As consequências do etnocentrismo de Olavo de Carvalho na produção discursiva das novíssimas direitas conservadoras brasileiras

Pablo Ornelas Rosa, Rafael Alves Rezende, Victória Mariani de Vargas Martins

Resumo


O artigo apresentado resulta de uma pesquisa desenvolvida a partir da utilização do método cibercartográfico que visou analisar os impactos dos discursos proferidos por Olavo de Carvalho nos comportamentos e narrativas produzidas por grupos políticos que estamos chamando de novíssimas direitas a partir do entendimento de Richard Day acerca dos novíssimos movimentos sociais que, em um contexto de emergência daquele verbete que o dicionário Oxford chamou em 2016 de pós-verdade, passou a intensificar muito mais o formato do que o conteúdo das informações que circulam pela internet. O ponto de partida de nossa análise decorre da constatação de certa leitura etnocêntrica encontrada tanto nas análises de Olavo de Carvalho quanto de seus seguidores que atuam como digital influencers, difundindo informações equivocadas, mentiras ou mesmo distorcendo fatos que reiteram aquilo que a analítica foucaultiana chamou de racismo de Estado.

Palavras-chave


pós-verdade; direita; conservadorismo ursal.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/nep.v4i2.63832

Apontamentos

  • Não há apontamentos.