Open Journal Systems

FAMÍLIAS E AGRUPAMENTOS: SOBRE SEUS DOMÍNIOS E DIVERSIFICAÇÕES

Pâmella Synthia Santana Santos

Resumo


Este artigo, que provém tanto de uma pesquisa já concluída, como de uma em andamento, tem por objetivo debater sobre a relação entre os agrupamentos e famílias políticas e redes sociais que constituem o quadro político-partidário do estado de Sergipe partindo tanto da política local e de como ela se insere no contexto estadual. O universo empírico consiste na análise das eleições de 2014, seus atores (cabos eleitorais, candidatos a deputados, senadores, governadores) e como as relações entre esses estão inseridos nas configurações e manutenções dessas famílias políticas. As técnicas metodológicas deste trabalho são análise de documentos, observação participante e entrevistas semi-estruturadas. É frisado no trabalho em questão que não é somente na política que essas famílias e agrupamentos encontram-se impregnados com suas redes de relações, pois estão presentes também, por exemplo, no meio empresarial, midiático, médico, judicial, e etc. Com isso, as constatações desse trabalho mostram que por mais que estejam em lados opostos na política, acaba sendo frequente a participação de atores que fazem parte de outros grupos justamente pela diversificação de espaços, mas que em alguns casos, essa grande diversificação, acabando também por modificar o peso do nome da família em si, por acabar diminuindo sua participação.

 


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/nep.v3i3.54334

Apontamentos

  • Não há apontamentos.