Open Journal Systems

Poder das massas, impotência do indivíduo

Claudine Haroche

Resumo


Desde a década de 1880 e indo até às vésperas da eclosão da Primeira GrandeGuerra, sinais precursores dos acontecimentos que estavam por vir já se faziam notar no Império austro-húngaro. Nacionalidades que se sentiam inferiorizadas punham-se em movimento, precipitando, progressivamente, o fim dos partidos tradicionais, a crise e o declíniodoliberalismo,eprovocando,comoresultado,aemergênciadospartidosdemassae de uma espécie de nacionalismo tribal. Alguns souberam pressentir o caráter ameaçador das novas configurações. Muitos, porém, tomados por um despreocupado contentamento e por um desmedido sentimento de segurança, nem ao menos suspeitaram do horror que já batia à porta, a violência que, com o auxílio de novos meios técnicos, cresceria durante os anos da guerra e no pós-guerra, desembocando, adiante, no nazismo, no fascismo e nas sociedades totalitárias.


Palavras-chave


Massas; Impotência; Indivíduo

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/his.v71i2.92162