Open Journal Systems

Entre memórias e monumentos: uma análise das relações da sociedade campo-grandense com os bens patrimoniais

Alyson Matheus de Souza, Andrey Minin Martin

Resumo


O presente trabalho tem como proposta analisar o estabelecimento de bens patrimoniais e monumentais em Campo Grande/MS e a relação da sociedade campo-grandense com o espaço e a memória, a partir da ideia de “marcos oficiais de fundação da cidade”. Tendo como mote os chamados “Obelisco” e “Carro de Boi”, nossa proposta é problematizar como estes monumentos têm se inserido no cotidiano dos campo-grandenses por meio de atos e intervenções que possibilitam sua ressignificação a partir de questões do tempo presente. Amparada em um debate histórico e antropológico, a presente investigação analisa como as relações entre pessoas, espaço, materialidades e memórias influenciam na construção de sentidos sobre a cidade e sua história, evidenciados em documentos do poder público local e veículos eletrônicos de notícias. Busca-se, portanto, entender como os monumentos analisados, projetados para presentificar o passado, podem ser considerados materialidades envolvidas em disputas e tensões, propensos a transformações simbólicas e materiais a depender dos acontecimentos ocorridos em seus entornos.

Palavras-chave


Patrimônio; Memória; Campo Grande.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/his.v71i2.85458