Open Journal Systems

O Remo de Mulheres nos Clubes de Regatas Paulistas (1920-1930)

Daniele Cristina Carqueijeiro de Medeiros, Catharina Ulian Musa, Evelise Amgarten Quitzau

Resumo


Esse trabalho objetiva investigar a prática do remo pelas mulheres nos clubes de regatas paulistanos e campineiros, entre as décadas de 1920 e 1930, momento de crucial esportização dessa prática no Brasil. A literatura disponível no Brasil sobre o tema é escassa e não retrata a presença das mulheres nessa prática. Assim, impõe-se a seguinte questão: as mulheres remavam no período analisado? A partir de uma investigação histórica que tomou jornais, revistas e revistas mensais produzidas pelos clubes de regatas, foram encontradas diferentes associações entre remo e mulheres. Parte das fontes analisadas retratava práticas não esportizadas, como o batismo de barcos; outras retratavam ações internas aos clubes, como passeios e festividades; poucas foram as menções a torneios oficiais no período. Dessa forma, conclui-se que, no período recortado, não houve uma ausência das mulheres na prática do remo, e sim uma falta de incentivo às competições, por parte dos clubes e das federações.


Palavras-chave


História do esporte; Esporte de Mulheres; Remo

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/his.v71i2.84787