Corpos, gêneros e sexualidades em disputa no Brasil contemporâneo: Bolsonarismo versus Tropicalismo

André de Macedo Duarte, Maria Rita de Assis César

Resumo


A partir de uma chave teórica filosófico-política de inspiração benjaminiana, discutimos o atual embate em torno aos significados atribuídos aos corpos, gêneros e sexualidades no Brasil, contextualizando a discussão no marco da história brasileira recente. Sem proceder a uma análise exaustiva acerca da história política e cultural brasileira, abordamos o referido confronto a partir da formulação de duas imagens alegóricas, as quais condensam e imantam duas formas opostas de viver, nas quais os corpos, gêneros e sexualidades recebem especial atenção, porém, a partir de duas perspectivas valorativas contrapostas entre si: uma que denominaremos de bolsonarista e outra que chamaremos de tropicalista. Consideramos que o modo como os corpos, gêneros e sexualidades são vividos atualmente constitui um aspecto decisivo para a qualificação do potencial e dos riscos políticos que assediam a democracia brasileira na atualidade.



Palavras-chave


Bolsonarismo; Tropicalismo; Corpos; Gêneros; Sexualidades; Democracia

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/his.v69i2.80036

Licença Creative Commons Os textos da revista estão licenciados com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional
 
História: Questões & Debates. ISSN: 0100-6932 e e-ISSN: 2447-8261.
Uma publicação do Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Federal do Paraná (PPGHIS-UFPR) - com apoio da da Associação Paranaense de História (APAH)

Universidade Federal do Paraná
Rua General Carneiro, 460, 7º andar
Curitiba – Paraná – Brasil - CEP: 80060-150