Movimentos de luta pela terra no norte do RS: o acampamento Capão da Cascavel na fazenda de Sarandi (1960/62)

João Carlos Tedesco, Joel João Carini

Resumo


O artigo analisa aspectos do contexto em que se desenvolveram algumas ações do Master no norte do Rio Grande do Sul; centraliza seu foco no acampamento Capão da Cascavel por ter sido central nas ações desse movimento social e num cenário de grande expressão das contradições da propriedade da terra no estado sulino. Utiliza referenciais bibliográficos, documentos e notícias de jornais para fundamentar a importância do acampamento; conclui que o Master condensou um contexto efervescente de demandas e pressões pela terra, envolveu múltiplas instituições, mas com a centralidade da esfera pública personificada no governador Brizola. As ações do governador em prol da reforma agrária foram fundamentais para a sequência desse processo na história dos movimentos de luta pela terra por pequenos agricultores e indígenas.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/his.v69i1.64198

Licença Creative Commons Os textos da revista estão licenciados com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional
 
História: Questões & Debates. ISSN: 0100-6932 e e-ISSN: 2447-8261.
Uma publicação do Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Federal do Paraná (PPGHIS-UFPR) - com apoio da da Associação Paranaense de História (APAH)

Universidade Federal do Paraná
Rua General Carneiro, 460, 7º andar
Curitiba – Paraná – Brasil - CEP: 80060-150