UM NOVO OLHAR SOBRE O PATRIMÔNIO COMERCIAL: OS SECOS E MOLHADOS EM JOINVILLE/SC

Laércio José Pavanello, Sandra Paschoal Leite de Camargo Guedes

Resumo


Este artigo aborda a importância do patrimônio comercial como um relevante formador de identidade e memória social. A fim de argumentar essa hipótese, valemo-nos da relação da sociedade com uma das mais tradicionais tipologias de comércio encontrada largamente por todo o Brasil e também no exterior, os armazéns de secos e molhados, utilizando como estudo de caso a realidade de Joinville, maior cidade do Estado de Santa Catarina. O município, também conhecido como Manchester Catarinense, em virtude da pujança de seu parque industrial, apresenta forte ligação com o comércio, assunto que é pouco discutido ou valorizado. Para tal, a metodologia usada foi baseada na revisão bibliográfica, nas decisões da Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO) relativas ao patrimônio industrial e na análise de entrevistas orais e outros documentos existentes no Arquivo Histórico de Joinville. As pesquisas demonstraram que há grande identificação da população para com o patrimônio comercial e que ele também contém forte relação com a memória e a identidade da sociedade, merecendo, portanto, ser contemplado nos debates sobre o patrimônio cultural, assim como ter seus vestígios materiais preservados, quer seja por meio dos edifícios comerciais, quer em razão dos seus objetos no acervo de museus.

This article discusses about the outstanding Commercial Heritage as an important identity and social memory builder. In order to argue on this hypothesis, we consider society relation with one of the most traditional kinds of trade, widely found throughout whole Brasil, however also abroad, grocery stores, using as study basis, Joinville reality, the largest city in the State of Santa Catarina. The City is also known as Catarinense Manchester due to its great industrial pole that reflects a true and strong relation with commerce and rarely discussed or valued. Methodology used for this research was based on bibliography revisions, on the decisions of the United Nations Organization for the Education, Science and Culture (UNESCO) concerning industrial heritage and analysis of oral interviews, other documents from the History File of Joinville. Studies demonstrated there is a strong identification of people in reference to the commercial heritage and moreover to the memory and society identity deserving, therefore, be contemplated in the discussions about the cultural heritage as well as material traces preserved either through commercial buildings, or objects in the museum’s collections.


Palavras-chave


patrimônio comercial; secos e molhados; patrimônio industrial.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/his.v59i2.37041

Licença Creative Commons Os textos da revista estão licenciados com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional
 
História: Questões & Debates. ISSN: 0100-6932 e e-ISSN: 2447-8261.
Uma publicação do Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Federal do Paraná (PPGHIS-UFPR) - com apoio da da Associação Paranaense de História (APAH)

Universidade Federal do Paraná
Rua General Carneiro, 460, 7º andar
Curitiba – Paraná – Brasil - CEP: 80060-150