SENTIMENTO E POLÍTICA NO FUTEBOL ALEMÃO – CONSTRUÇÕES DA “NAÇÃO” EM 1990 E 2006

Elcio Loureiro Cornelsen

Resumo


O presente estudo tem por objetivo discutir o papel do futebol alemão para as construções da “Nação” em dois momentos cruciais: o da Copa de 1990, realizada na Itália e vencida pela seleção alemã em pleno processo histórico da reunificação do país e, respectivamente, o contexto da realização da Copa de 2006, na própria Alemanha. Falar de “Nação” associada à história do país sempre evoca polêmica, sobretudo pela funesta experiência histórica do chamado “Terceiro Reich” que, sem dúvida, posteriormente, contaminou toda e qualquer significação da ideia de “Nação”. De certo modo, nos últimos vinte anos o futebol e a seleção alemã têm contribuído não só para manter esse tema na ordem do dia, como também para o surgimento de manifestações públicas do sentimento nacional, como as que ocorreram durante o Mundial de 2006, sem que, necessariamente, se recaia em tons de exacerbado ufanismo como no passado.

Palavras-chave


futebol e política; futebol e nação; futebol alemão

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/his.v57i2.30573

Licença Creative Commons Os textos da revista estão licenciados com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional
 
História: Questões & Debates. ISSN: 0100-6932 e e-ISSN: 2447-8261.
Uma publicação do Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Federal do Paraná (PPGHIS-UFPR) - com apoio da da Associação Paranaense de História (APAH)

Universidade Federal do Paraná
Rua General Carneiro, 460, 7º andar
Curitiba – Paraná – Brasil - CEP: 80060-150