FUNÇÕES DE AFILAMENTO PARA PLANTIOS DESBASTADOS DE Pinus taeda

Mauro Yoshitani Junior, Nelson Yoshihiro Nakajima, Julio Eduardo Arce, Sebastião Amaral Machado, João Paulo Druszcz, Roberto Tuyoshi Hosokawa, Anabel Aparecida de Mello

Resumo


O presente trabalho teve como objetivo avaliar a precisão de três funções de afilamento para estimar diâmetros e volumes ao longo do fuste de Pinus taeda L. A base de dados foi composta por 320 árvores cubadas pelo método de Smalian, sendo os diâmetros medidos nas alturas de 0,1 m, 0,5 m, 1,3 m, 2,0 m e, posteriormente, a cada 1,0 m, até atingir a altura total. Essas árvores têm idades variando de 11 a 26 anos, podadas e com ocorrência de 2 a 6 desbastes até o corte final. Os modelos testados foram os de Schöepfer, Hradetzky e de Kozak et al. As análises estatísticas dos modelos testados foram realizadas através da análise gráfica dos resíduos, coeficiente de determinação ajustado (R2), erro-padrão da estimativa (Syx%) e análise gráfica dos perfis médios. Conclui-se que os modelos de Hradetzky e o de Shöepfer obtiveram resultados semelhantes e satisfatórios, com alto valor de coeficiente de determinação e baixo erro-padrão da estimativa, tanto para estimar diâmetros quanto volume, por serem modelos cujos parâmetros conseguem descrever melhor a extremidade superior e inferior da árvore.


Palavras-chave


Perfil do tronco; estimativa de volume; sortimento; plantios de Pinus.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/rf.v42i1.26315

Revista FLORESTA
ISSN Eletrônico 1982-4688
fone: 41 3360 4219
revista.floresta@gmail.com

Conteúdos do periódico licenciados sob uma Licença Creative Commons 4.0 Internacional (CC BY 4.0)