Open Journal Systems

EFEITOS FÍSICOS E PSICOSSOCIAIS DA INSUFICIÊNCIA CARDÍACA NA PERCEPÇÃO DA QUALIDADE DE VIDA

Mailson Marques de Sousa, Jacira dos Santos Oliveira, Maria Julia Guimarães Oliveira Soares, Simone Maria Muniz da Silva Bezerra, Simone Helena dos Santos Oliveira

Resumo


Estudo descritivo, de corte transversal, com abordagem quantitativa, com 84 pacientes com insuficiência cardíaca em seguimento ambulatorial. Objetivou-se analisar a qualidade de vida relacionada à saúde de pacientes com insuficiência cardíaca e apresentar proposta de intervenção para as variáveis que mais afetam a percepção da qualidade de vida. Aplicou-se o Minnesota Living Heart Failure Questionnaire. Dentre os participantes a maioria encontrava-se nas classes funcionais I e II da New York Heart Association. A média do escore total do Minnesota Living Heart Failure Questionnaire foi 33,13±19,66 revelando boa qualidade de vida. No entanto, os aspectos físicos e a dificuldade de adesão a dieta foram as variáveis com maior influência negativa na percepção da qualidade de vida. Sugere-se a proposição de estratégias terapêuticas, com foco multidisciplinar para os aspectos físicos e psicossociais mais afetados para minimizar o impacto da insuficiência cardíaca na qualidade de vida relacionada à saúde. 


Palavras-chave


Doenças Crônicas; Insuficiência Cardíaca; Qualidade de Vida; Estilo de Vida

Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/ce.v22i2.49783