Resistência ou Conflito? O legado folclorista nas atuais representações do jogo da capoeira

Simone Pondé Vassallo

Resumo


Este artigo procura compreender alguns dos motivos que levam a uma enorme disparidade entre uma imagem
idealizada do jogo da capoeira, visto principalmente como um espaço da harmonia e da coesão social, e certas
práticas cotidianas extremamente hierarquizadas e competitivas, veiculadas pelos próprios capoeiristas. Sugiro
que este hiato entre representação e ação resulte de uma atualização da perspectiva de folcloristas brasileiros de
meados do século XX, e que deve, portanto, ser alvo de reflexão. A análise se dá a partir da leitura de algumas
obras publicadas por pesquisadores e por capoeiristas, desde a década de 1930, bem como de uma etnografia
realizada em algumas escolas de capoeira do Rio de Janeiro, nos dias de hoje.

Palavras-chave


capoeira; conflito; cordialidade; culturalismo; folclore; capoeira game; conflict; cordiality; culturalism; folklore

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/cam.v7i1.5448

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais