Em defesa do livro – intelectuais e imprensa nos anos 90

Isabel Travancas

Resumo


Este trabalho tem como objetivo discutir as representações simbólicas do livro e da literatura na França e no Brasil nos anos 90, a partir de duas perspectivas distintas. A primeira delas se baseia na leitura dos suplementos literários de dois jornais franceses e de dois brasileiros Le Monde, Libération, Jornal do Brasil e Folha de S. Paulo. A outra tem como fonte o discurso de trinta e seis entrevistados do mundo intelectual francês e brasileiro, no qual discutem como se constróem estas representações em duas sociedade modernas complexas e letradas tão distintas culturalmente. Também faz parte desta análise uma breve discussão sobre o campo intelectual nos dois países, sua articulação com a imprensa e, mais especificamente, com os suplementos literários. Concluindo, é possível afirmar que o grupo entrevistado e os cadernos analisados fazem uma defesa do livro e enfatizam a escrita e a literatura como um valor, de maneira muito intensa e semelhantes nos dois países.


Palavras-chave


livro; suplementos literários; campo intelectual

Texto completo:

PDF

Referências


ADORNO, Theodor & Max Horkheimer. 1991. Dialética do Esclarecimento. Rio de Janeiro: Zahar.

ALBERT, P. & F. Terrou. 1979. Histoire de la Presse. Paris: Presses Universitaires de France.

CHARLE, Christophe. 1990. Naissance des Intellectuels. Paris: Minuit.

CLIFFORD, James. 1998. A Experiência Etnográfica. Rio de Janeiro: Editora UFRJ.

Da MATTA, Roberto. 1978. “O Ofício do Etnólogo, ou como ter Anthropological Blues”. In Edson Nunes (org.) A Aventura Sociológica. Rio de Janeiro: Zahar.

DARNTON, Robert. 1990. O Beijo de Lamourette. São Paulo: Companhia das Letras.

DEBRAY, Régis. 1979. Le Pouvoir Intellectuel en France. Paris: Ramsay.

FREYRE, Gilberto. 1981. Casa Grande & Senzala. Rio de Janeiro: José Olympio.

GEERTZ, Clifford. 1978. A Interpretação das Culturas. Rio de Janeiro: Zahar.

GRAMSCI, Antonio. 1978. Os Intelectuais e a Organização da Cultura. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira.

MOLLIER, Jean Yves. 1995. “La Presse et l’Édition dans la Bataille Dreyfusienne”. La Revue du Musée d´Orsay 48/14(1): 76-85.

PÉCAUT, Daniel. 1990. Os Intelectuais e a Política no Brasil. São Paulo: Ática.

ROSSI, Clóvis.1980. O que é Jornalismo. São Paulo: Brasiliense.

SANTIAGO, Silviano. 1993. “ Crítica Literária e Jornal na Pós-modernidade”. Revista de Estudos de Literatura 1(1): 11-17. https://doi.org/10.17851/2317-2096.1..11-17

SARTRE, Jean-Paul. 1972. Playdoyer pour les Intellectuels. Paris: Gallimard.

TRAVANCAS, Isabel S. 1993. O Mundo dos Jornalistas. São Paulo: Summus Editorial.

VELHO, Gilberto. 1987. Individualismo e Cultura. Rio de Janeiro: Jorge Zahar.

WATT, Ian. 1990. A Ascensão do Romance. São Paulo: Companhia das Letras.




DOI: http://dx.doi.org/10.5380/cam.v3i0.1595

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM