Etnografia do Estado: algumas questões metodológicas e éticas

Ciméa Bevilaqua

Resumo


O estudo etnográfico de processos e instituições que integram o universo do Estado suscita problemas metodológicos e éticos específicos. Com base em exemplos etnográficos extraídos de pesquisa realizada junto a instituições estatais de defesa do consumidor, este artigo retoma o clássico problema da identificação dos informantes, que assume novas dimensões quando os sujeitos da pesquisa são autoridades governamentais, políticos conhecidos e funcionários públicos graduados. O texto sugere que a dificuldade de resguardar adequadamente a identidade dos informantes nesse contexto tem implicações que não se restringem ao compromisso entre o pesquisador e os sujeitos de sua pesquisa, mas constituem desafios para o próprio desenvolvimento empírico e teórico de uma antropologia do Estado.


Palavras-chave


Estado; anonimato; pesquisa; ética

Texto completo:

PDF

Referências


CLASTRES, Pierre. 1978. A Sociedade contra o Estado. Rio de Janeiro: Francisco Alves.

DOUGLAS, Mary. 1999. “Os Lele revisitados, 1987: acusações de feitiçaria à solta”. Mana 5(2):7-30. https://doi.org/10.1590/S0104-93131999000200001

GEERTZ, Clifford. 1997. “O Saber Local: fatos e leis em perspectiva comparativa”. In O Saber Local – Novos ensaios de antropologia interpretativa. Petrópolis: Vozes.

GOLDMAN, Marcio & Tania Stolze Lima. 1999. “Como se faz um Grande Divisor?”. In Marcio Goldman, Alguma Antropologia. Rio de Janeiro: Relume Dumará.

LÉVI-STRAUSS, Claude. 1974. “Introdução à Obra de Marcel Mauss”. In M. Mauss, Sociologia e Antropologia. São Paulo: EPU/Edusp.

LÉVI-STRAUSS, Claude. s/d. [1949]. “O Feiticeiro e sua Magia”. In Antropologia Estrutural. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro.

PEIRANO, Mariza. 1992. “O Encontro Etnográfico e o Diálogo Teórico”. In Uma Antropologia no Plural: três experiências contemporâneas. Brasília: UnB.

PEIRANO, Mariza. 1995. A Favor da Etnografia. Rio de Janeiro: Relume Dumará, pp. 31-57.

SCOTTO, Gabriela. 1996. “Campanha de Rua, Candidatos e Biografias”. In Moacir Palmeira & Marcio Goldman (orgs.), Antropologia, Voto e Representação Política. Rio de Janeiro: Contra Capa Livraria.

TEIXEIRA, Carla Costa. 1996. “Decoro Parlamentar: esfera privada e domínio público”. In Moacir Palmeira & Marcio Goldman (orgs.), Antropologia, Voto e Representação Política. Rio de Janeiro: Contra Capa Livraria.

VELHO, Gilberto. 1998. Nobres e Anjos – um estudo de tóxicos e hierarquia. Rio de Janeiro: FGV.




DOI: http://dx.doi.org/10.5380/cam.v3i0.1587

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais