Open Journal Systems

Competências digitais no uso dos ambientes virtuais de aprendizagem: um estudo de caso a partir da opinião dos alunos do curso de graduação em Biblioteconomia e Documentação da Universidade Federal Fluminense

Wilson Luiz Souza Lobo, Gonzalo Rubén Alvarez

Resumo


Introdução: As Tecnologias de Informação e Comunicação representam um avanço na educação superior, na qual as competências digitais se tornam essenciais no uso dos ambientes virtuais que dão apoio ao processo de ensino-aprendizagem. Analisa as competências digitais dos alunos do curso de graduação em Biblioteconomia e Documentação da Universidade Federal Fluminense no uso das plataformas Moodle e Classroom. Método: Trata de uma pesquisa exploratória e descritiva, com abordagem quali-quantitativa, representando um estudo de caso. Como instrumento de coleta de dados, utilizou um questionário on-line, composto de perguntas abertas e fechadas. O corpus é constituído por 68 alunos respondentes, que representa 14,87% dos 457 alunos matriculados, incluindo aqueles que ingressaram na modalidade de ensino remoto durante a pandemia de Covid-19. Resultados: A respeito do perfil dos usuários, trata-se de um público jovem, que cursa a sua primeira graduação, usa dispositivos tecnológicos versáteis (celular e notebook) e rede sem fio Wi-Fi para acessar os ambientes virtuais de aprendizagem. Com relação ao contexto de uso, os alunos respondentes possuem um nível considerável de experiência com o Moodle e Classroom, como consequência da intensificação do seu uso, principalmente no contexto pandêmico com a adoção temporária e emergencial do ensino remoto. Conclusão: De modo geral, os participantes da pesquisa possuem conhecimentos básicos sobre o Moodle e Classroom, no entanto, a falta de capacitações e treinamentos por estes manifestada impede o aprimoramento de competências digitais para o uso adequado dos ambientes virtuais de aprendizagem.


Palavras-chave


Competência Digital; Ambiente Virtual de Aprendizagem; Tecnologia da Informação e Comunicação; Educação Superior; Biblioteconomia e Documentação; Universidade Federal Fluminense.

Texto completo:

PDF

Referências


Alvarez, G. R. (2013). Usabilidade da seção de submissão do sistema eletrônico de editoração de revistas: uma análise a partir da opinião dos autores cadastrados na Revista Em Questão. [Monografia de Graduação, Universidade Federal do Rio Grande do Sul]. Repositório LUME https://www.lume.ufrgs.br/handle/10183/78377

Base Nacional Comum Curricular (2018). Educação é a base. Brasília, DF: Ministério da Educação. Recuperado de http://basenacionalcomum.mec.gov.br/implementacao/praticas/caderno-de-praticas/aprofundamentos/193-tecnologias-digitais-da-informacao-e-comunicacao-no-contexto-escolar-possibilidades

Base Nacional Comum Curricular (2019). Tecnologias Digitais da Informação e Comunicação no contexto escolar: possibilidades. Recuperado de http://basenacionalcomum.mec.gov.br/implementacao/praticas/caderno-de-praticas/aprofundamentos/193-tecnologias-digitais-da-informacao-e-comunicacao-no-contexto-escolar-possibilidades

Borges, J. P. F., Coelho Junior, F. A., Faiad, C., & Rocha, N. F. da (2014). Diagnóstico de competências individuais de tutores que atuam na modalidade à distância. Educação e Pesquisa, 40(4), 935-951. doi: 10.1590/s1517-97022014121642

Calvani, A., Cartelli, A., Fini, A., & Ranieri, M. (2008). Models and instruments for assessing digital competence at school. Journal of E-learning and Knowledge Society, 4(3), 183-193. Recuperado de https://www.learntechlib.org/p/43442/

Cybis, W., Betiol, A. H., & Faust, R. (2010). Ergonomia e usabilidade: conhecimentos, métodos e aplicações (2nd. ed.). São Paulo: Novatec Editora Ltda.

Coordenação de Educação à Distância (2015). Manual de utilização do Moodle 2.8.3. Recuperado de http://www.cead.uff.br/site/wp-content/uploads/2020/08/Manual_Moodle.pdf

Escola Nacional de Administração Pública (2021). Tutorial Acesso AVA Moodle. Recuperado de https://repositorio.enap.gov.br/handle/1/6223

European Commission (2011). Key Data on Learning and Innovation through ICT at School in Europe. Recuperado de https://op.europa.eu/en/publication-detail/-/publication/8f864668-0211-4a40-bc14-65bf1a97b6a8

Ferrari, A. (2012). Digital competence in practice: an analysis of Frameworks. Sevilla: JRC IPTS.

Figueiredo, A. D. (2019). Compreender e desenvolver as competências digitais. RE@ D-Revista de Educação a Distância e Elearning, 2(1), 1-8.

Hatschbach, M. H. de L. (2002). Information Literacy: aspectos conceituais e iniciativas em ambiente digital para estudante do nível superior. [Dissertação de Mestrado, Universidade Federal do Rio de Janeiro]. Repositório Institucional do Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia https://ridi.ibict.br/handle/123456789/722

Ilomäki, L., Paavola, S., Lakkala, M., & Kantosalo, A. (2016). Digital competence – an emergent boundary concept for policy and educational research. Education and Information Technologies, 21(3), 655-679. doi: 10.1007/s10639-014-9346-4

Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (2022). Resumo Técnico do Censo da Educação Superior. Brasília, DF: Ministério da Educação. Recuperado de https://download.inep.gov.br/publicacoes/institucionais/estatisticas_e_indicadores/resumo_tecnico_censo_da_educacao_superior_2020.pdf

Maia, M. D. S. de A., & Silva, D. G. da (2020). Práticas pedagógicas em ambientes virtuais de aprendizagem: usos e abusos. EmRede-Revista de Educação a Distância, 7(1), 81-95.

Marconi, M. de A., & Lakatos, E. M. (2006). Técnicas de pesquisa: planejamento e execução de pesquisas, amostragens e técnicas de pesquisa, elaboração, análise e interpretação de dados. São Paulo: Atlas.

Marroni, L. S., Miranda, F. C., & de Carvalho, M. A. G. (2022). Competências Digitais e Docência do Ensino Superior: do que estamos falando? EmRede-Revista de Educação a Distância, 9(2). doi: 10.53628/emrede.v9i2.909

Pereira, A. T. C., Schmitt, V., & Dias, M. R. A. C. (2007). Ambientes virtuais de aprendizagem. In A. T. C. Pereira (Org.). AVA-Ambientes Virtuais de Aprendizagem em diferentes contextos. Rio de Janeiro: Editora Ciência Moderna Ltda.

Piccoli, G., Ahmad, R., & Ives, B. (2001). Web-Based Virtual Learning Environments: A Research Framework and a Preliminary Assessment of Effectiveness in Basic IT Skills Training. Management Information Systems Research Center, 25(4), 401-426. doi: 10.2307/3250989

Pinto, M., & Leite, C. (2020). As tecnologias digitais nos percursos de sucesso acadêmico de estudantes não tradicionais do Ensino Superior. Educação e Pesquisa, 46. doi: 10.1590/S1678-4634202046216818

Saltos-Rivas, R., Novoa-Hernández, P., & Serrano Rodríguez, R. (2022). How Reliable and Valid are the Evaluations of Digital Competence in Higher Education: A Systematic Mapping Study. Sage Open, 12(1), 01-14. doi: 10.1177/21582440211068492

Schneider, A. B. (2021). Competências digitais para a redução da evasão no ensino superior de graduação na modalidade à distância. [Dissertação de Mestrado, Centro Universitário Internacional Uninter]. Repositório Uninter https://repositorio.uninter.com/handle/1/598

Silva, L. de O. (2016). Competência tecnológica em foco: a prática de ensino com apoio de ambientes virtuais. Ilha Do Desterro, 69(1), 127-140. doi: 10.5007/2175-8026.2016v69n1p127

Silva, S. P. (2012). Letramento digital e formação de professores na era da web 2.0: o que, como e por que ensinar? Hipertextus Revista Digital, 8. Recuperado de https://www.solimarsilva.com/visualizar.php?idt=4845526

Silva, K. K. A. da, & Behar, P. A. (2019). Competências digitais na educação: uma discussão acerca do conceito. Educação em Revista, 35. doi: 10.1590/0102-4698209940

Silva, H. P. da, Jambeiro, O., Lima, J., & Brandão, M. A. (2005). Inclusão digital e educação para a competência informacional: uma questão de ética e cidadania. Ciência da Informação, 34(1). doi: 10.1590/S0100-19652005000100004

Spante, M., Hashemi, S. S., Lundin, M., & Algers, A. (2018). Digital competence and digital literacy in higher education research: Systematic review of concept use. Cogent Education, 5(1). doi: 10.1080/2331186X.2018.1519143

The European Parliament and the Council of the European Union (2006). Recommendation of the European Parliament and the Council of 18 December 2006 on key competencies for lifelong learning. Brussels. Official Journal of the European Union, 30(12). Recuperado de https://eur-lex.europa.eu/eli/reco/2006/962/oj

Toquero, C. M. (2020). Experimento de educación remota de emergência em medio de la pandemia de COVID-19 en instituciones de aprendizaje en Filipinas. Revista Internacional de Investigación e Innovación Educativa, 15, 162-176. Recuperado de https://dialnet.unirioja.es/servlet/articulo?codigo=7517819

Vieira, M. de F. (2023). Desenvolvimento de competências digitais docentes: possibilidades na Educação à Distância. Revista de Estilos de Aprendizaje, 16(31), 33-44.

World Bank Group (2020). Remote learning, distance education and online learning during the COVID19 pandemic: A Resource List by the World Bank’s EdTech Team. Washington: World Bank’s Edtech Team. Recuperado de https://documents1.worldbank.org/curated/en/964121585254860581/pdf/Remote-Learning-Distance-Education-and-Online-Learning-During-the-COVID19-Pandemic-A-Resource-List-by-the-World-Banks-Edtech-Team.pdf




DOI: http://dx.doi.org/10.5380/atoz.v12i0.90794

Apontamentos

  • Não há apontamentos.