Mediação da informação e comunicação política no Facebook: desempenho do candidato Rui Palmeira à Prefeitura de Maceió em 2016

Ronaldo Ferreira Araujo, Sarah Rúbia de Oliveira Santos, Janyelle Mayara Bento

Resumo


Introdução: O crescente uso das redes sociais na internet por agentes políticos e eleitores configuram a entrada do país nos moldes de uma cultura digital participativa, constituindo-se uma esfera rica para o desenvolvimento de pesquisas sobre o desempenho dos candidatos em meio digital e a participação política do cidadão. O presente trabalho se propõe a verificar o desempenho no Facebook do candidato à Prefeitura de Maceió, Rui Palmeira nas eleições de 2016. Método: A pesquisa tem caráter exploratório, de abordagem mista e cunho descritivo, com coleta de dados realizada pela ferramenta Netlytic e a análise por meio da categorização das publicações e compreensão das interações em sua página no Facebook. Resultados: A maior parte das postagens realizadas diz respeito à Agenda do candidato (24,6%), a Agradecimentos/Cumprimentos (16,7%) e Propostas (15,8%). Apesar disso, as postagens que tiveram maior interação dos eleitores são as de Cunho Pessoal, que compreenderam apenas 5,7% do total de postagens. Conclusão: As mídias sociais começaram a ser ocupadas e tratadas com relevância no tocante ao cenário político, o que pode ser notado pela diversificação das categorias de postagens. O candidato em questão conseguiu compreender algumas premissas da Web 2.0 quanto à interação e colaboração, no entanto, é necessário destacar que há um longo caminho a percorrer no que tange à responsividade do candidato e interação direta com os eleitores via a ferramenta.


Palavras-chave


Mediação da informação; Redes sociais; Participação política

Texto completo:

HTML EPUB PDF

Referências


Aggio, C. (2011). As campanhas políticas no Twitter: uma análise do padrão de comunicação política dos três principais candidatos à presidência do Brasil em 2010. In IV Encontro da Associação Brasileira dos Pesquisadores em Comunicação e Política. Rio de Janeiro. Recuperado de http://www.compolitica.org/home/wp-content/uploads/2011/03/AGGIO-Camilo.pdf

Almeida Júnior, O. F. (2009, jan./dez.). Mediação da informação e múltiplas linguagens. Pesq. bras. Ci. Inf., 2(1), 89 –103. Recuperado de http://inseer.ibict.br/ancib/index.php/tpbci/article/viewFile/17/39

Amaral, M. (2010). Internet e participação política: o uso da internet pelo cidadão. Cadernos de Ciências Sociais Aplicadas, 7(9), 100 – 124. Recuperado de http://periodicos.uesb.br/index.php/cadernosdeciencias/article/viewFile/882/889

Araújo, R. F. (2014a). Atores e ações de informação em redes sociais na internet: pensando os regimes de informação em ambientes digitais. DataGramaZero, 15(3), 9. doi:http://10.6084/m9.figshare.3383263

Araújo, R. F. (2014b). Mediação da informação e participaçãopolítica na web social em períodos eleitorais. In Encontro Nacional de Pesquisa em Ciência da Informação (v. 15, p. 1457-1477). Belo Horizonte: Ancib/PPGCI/ECI/UFMG. Recuperado de http://200.20.0.78/repositorios/handle/123456789/2661

Araújo, R. F. (2016). O Twitter como dispositivo de mediação da informação em períodos eleitorais. In Seminário em Ciência da Informação: Fenômenos emergentes na Ciência da Informação (p. 500–511). Recuperado de http://www.uel.br/eventos/cinf/index.php/secin2016/secin2016/paper/viewFile/281/142

Araújo, R. F., & Pereira, B. C. (2013). O Twitter como ferramenta de mediação cívica: interatividade e conversação nas eleições municipais de Maceió. In Congresso da Associação Brasileira de Pesquisadores em Comunicação e Política (p. 1 – 20). Recuperado de http://www.compolitica.org/home/wp-content/uploads/2013/05/GT04-Internet-e-politica-RonaldoFerreiraDeAraujo.pdf

Barros, A. T., Bernardes, C. B., & Sathler, M. R. (2016). Faces partidárias na esfera virtual: a atuação política das lideranças da Câmara dos Deputados no Facebook. In X Encontro anual da ABCP. Recuperado de http://www.encontroabcp2016.cienciapolitica.org.br/resources/anais/5/1468760331_ARQUIVO_Barros,BernardeseRehbein.pdf

Cervi, E. U., & Massuchin, M. G. (2011, ago.). O uso do Twitter nas eleições de 2010: o microblog nas campanhas dos principais candidatos ao governo do Paraná. Contemporanea: comunicação e cultura, 9(2), 319 – 334. doi: 10.9771/1809-

contemporanea.v9i2.5083

Chaia, V., & Teixeira, M. A. (2004). Telejornalismo e radiojornalismo nas eleições de 2000 e 2002 (Projeto temático: mídia, campanha eleitoral e comportamento político em São Paulo). Recuperado de http://www.pucsp.br/neamp/downloads/relatorio_final_midia_campanha_eleitoral_comportamento_politico_SAO_PAULO.pdf

Cossetti, M. C. (2016). Facebook revela dados do Brasil na CPBR9 e WhatsApp vira ZapZap. TechTudo. Recuperado de http://www.techtudo.com.br/noticias/noticia/2016/01/facebook-revela-dados-do-brasil-na-cpbr9-e-whatsapp-vira-zapzap.html

Fragoso, S., Recuero, R., & Amaral, A. (2012). Teoria fundamentada. In Métodos de pesquisa para internet. Porto Alegre: Sulina.

G1. (2016, 30 de set.). IBOPE votos válidos: Rui Palmeira tem 46%, Cícero Almeida, 26%, e JHC, 23%. G1 Alagoas. Recuperado de http://glo.bo/2du3N3W

Gil, A. C. (2002). Como elaborar projetos de pesquisa? (4a. ed.). São Paulo: Atlas.

Gruzd, A., et al. (2017). Netlytic. Recuperado em 19 set. 2017, de https://netlytic.org/

Pereira, C. L. S. (2013). Redes sociais como palco da participação política no Egito. In IX Encontro Nacional de História da Mídia. Ouro Preto: ALCAR/UFOP. Recuperado de http://www.ufrgs.br/alcar/encontros-nacionais-1/9o-encontro-2013/artigos/gt-historia-da-midia-digital/redes-sociais-como-palco-da-participacao-politica-no-egito

Pereira, N. B. Sob o piado do Twitter: o novo tom das campanhas eleitorais com a difusão da internet no Brasil. 2013. 235 f. Dissertação (Mestrado) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2013. Retirado de: https://sapientia.pucsp.br/bitstream/handle/3481/1/Natasha%20Bachini%20Pereira.pdf

Recuero, R. (2011). Redes Sociais na Internet (2a. ed.). Porto Alegre: Sulina.

Setti, R. (2011, 04 de nov.). Redes sociais desempenharam papel fundamental na queda de Mubarak, afirmam especialistas. O Globo. Recuperado de https://glo.bo/2xOhl8O

Silva, A. P., & Gonzales, W. (2016). Facebook e participação política: o que dizem os jovens do #ocupaalemão. Horizontes, 34(1), 159 – 172. Recuperado de https://revistahorizontes.usf.edu.br/horizontes/article/view/337

Silva, R. B. (2014, jan./jun.). Mídias sociais e política: os partidos no Facebook. Alceu, 14(28), 202 – 223. Recuperado de http://revistaalceu.com.puc-rio.br/media/alceu%2028%20-%20202-223.pdf

Zuckerberg, M. (2017, fev.). Facebook community update. Recuperado de https://www.facebook.com/photo.php?fbid=10103472646530311&set=a.529237706231.2034669.4&type=3&permPage=1




DOI: http://dx.doi.org/10.5380/atoz.v6i1.54543

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Serviços de indexação e agregadores

Web of Science
Directory of Open Access Journals
Sumários.org: sumários de revistas brasileiras
Google Acadêmico
LivRe! Portal para periódicos de livre acesso na Internet
InfoBCI
Latindex Catálogo
Bielefeld Academic Search Engine
INFOBILA: Información Bibliotecológica Latinoamericana
REDIB (Red Iberoamericana de Innovación y Conocimiento Científico)
Brapci (Base de Dados Referencial de Artigos de Periódicos em Ciência da Informação Brapci (Base de Dados Referencial de Artigos de Periódicos em Ciência da Informação

Universidade Federal do Paraná
Mestrado e Doutorado Interdisciplinar em Gestão da Informação
ISSN: 2237-826X
Qualis (2013-2016):
B2 - Comunicação e Informação
B4 - Planejamento Urbano e Regional/Demografia; Saúde Coletiva; Interdisciplinar
B5 - Arquitetura, Urbanismo e Design; Engenharias III
Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional
Esta obra foi licenciada sob uma Licença
Creative Commons Atribuição 4.0 Não Adaptada