Open Journal Systems

DIFERENÇAS FISIOLÓGICAS ENTRE GENÓTIPOS DE MILHO DOCE (su-1) E MILHO COMUM DURANTE O DESENVOLVIMENTO

Luiz Fernando Ganassali de OLIVEIRA JÚNIOR, Ricardo Enrique Bressan SMITH, Fabrício Oliveira REIS, Eliemar CAMPOSTRINI, Messias Gonzaga PEREIRA

Resumo


Com o objetivo de verificar a influência de parâmetros fisiológicos das plantas de milho doce (H43IN) e milho comum (UENF506-8), nos períodos de desenvolvimento, nos teores de carboidratos e na produtividade desta espécie, foram conduzidos experimentos sob condições de campo, no Colégio Agrícola Antonio Sarlo, em Campos dos Goytacazes-RJ. Os experimentos foram instalados nos meses de setembro a janeiro de 2004. Os parametros fisiológicos foram estudados em quatro períodos: período III de crescimento vegetativo, V e VII reprodutivo e IX senescência da planta. Os parâmetros fisiológicos (taxa fotossintética líquida, déficit de pressão de vapor entre a folha e o ar e condutância estomática), observados, nas diferentes fases fenológicas, demonstraram haver diferenças significativas entre os dois genótipos. Os teores de açúcares e amido determinados nos estádios V e VII também demonstram diferenças, como esperado e a produtividade demonstrou superioridade do milho comum em relação ao milho doce.


Palavras-chave


Zea mays L.; trocas gasosas; produtividade; teores de carboidratos

Texto completo:

PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/rsa.v8i4.9879