Open Journal Systems

DIVERSIDADE DE COLEOPTERA (ARTHROPODA: INSECTA) E ATRIBUTOS EDÁFICOS EM SISTEMAS DE USO DO SOLO NO PLANALTO CATARINENSE

Pâmela Niederauer Pompeo, Luís Carlos Iuñes Oliveira Filho, Osmar Klauberg Filho, Álvaro Luiz Mafra, Carolina Riviera Duarte Maluche Baretta, Dilmar Baretta

Resumo


Os coleópteros (Coleoptera) se distribuem em diferentes áreas e profundidades do solo e são importantes executores de serviços ambientais. Seu estudo representa um excelente foco para elucidar os efeitos da perturbação antrópica sobre a biodiversidade e funções dos ecossistemas. O objetivo desse estudo foi avaliar a diversidade de famílias de coleópteros em sistemas de uso do solo (SUS), bem como a relação destes com os atributos edáficos. Os sistemas estudados envolvem: floresta nativa (FN), reflorestamento de eucalipto (RE), pastagem (PA), integração lavoura-pecuária (ILP) e lavoura com plantio direto (PD). As amostras foram coletadas em grade de amostragem de 3 × 3 pontos, distanciados entre si em 30 m, nos períodos de inverno e verão, em três municípios do Planalto Sul Catarinense, considerados réplicas verdadeiras. Os invertebrados edáficos foram coletados pelos métodos Tropical Soil Biology and Fertility (TSBF) e Pitfall traps (armadilhas de queda). Nos mesmos pontos coletaram-se amostras para determinação dos atributos físicos e químicos do solo. Utilizou-se análise estatística multivariada para a composição da comunidade, sendo, as variáveis ambientais consideradas como explicativas. Foram estudados 1.437 indivíduos, sendo a Família Staphylinidae a mais representativa. Os sistemas RE e PD apresentaram maior diversidade de acordo com o índice de Shannon (H). As análises de componentes principais demonstraram distinção na distribuição dos invertebrados entre os diferentes SUS. As propriedades do solo contribuíram para explicar essa variação, dando destaque aos atributos matéria orgânica e porosidade que favoreceram a maior abundância de Coleoptera em FN e a ocorrência de Staphylinidae, potencial bioindicador das condições do ambiente.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/rsa.v17i1.46726