Open Journal Systems

NODULAÇÃO DO FEIJOEIRO E FIXAÇÃO BIOLÓGICA DO NITROGÊNIO EM RESPOSTA À MICROBIOLIZAÇÃO DAS SEMENTES E À APLICAÇÃO DE MICRONUTRIENTES

Jorge Ferreira Kusdra

Resumo


Utilizando-se como planta-teste o feijoeiro (Phaseolus vulgaris L.) das variedades FT Bionobre e FT Bonito foram realizados no ano de 2001 quatro experimentos na casa de vegetação do Departamento de Fitotecnia e Fitossanitarismo do Setor de Ciências Agrárias da Universidade Federal do Paraná, em Curitiba, PR, com o objetivo de avaliar os efeitos isolados e combinados do Rhizobium tropici, do Bacillus subtilis, do molibdênio e do cobalto, adicionados via semente, na nodulação radicular e fixação biológica do nitrogênio, no crescimento das plantas e na produção de grãos. Os experimentos, dois para cada variedade, foram instalados da mesma forma, utilizando o delineamento inteiramente casualizado, em esquema fatorial 24, considerando como fatores o Rhizobium tropici, o Bacillus subtilis, o molibdênio e o cobalto, todos em dois níveis, ausência e presença, obtendo-se 16 tratamentos que, com quatro repetições, totalizaram 64 unidades experimentais. Dois experimentos, um de cada variedade, foram avaliados no estádio R6, considerando variáveis indicadoras de crescimento das plantas e de nodulação e fixação biológica do nitrogênio e, dois experimentos, também um de cada variedade, foram avaliados no final do estádio R9, considerando variáveis indicadoras de produção e rendimento de grãos. Os resultados dos experimentos mostraram que o Rhizobium tropici não foi capaz de aumentar a massa nodular, o tamanho dos nódulos e a quantidade de nitrogênio total na parte aérea das plantas de qualquer variedade. O Bacillus subtilis não interferiu na nodulação e na produção de grãos das variedades contribuindo, no entanto, para o aumento do crescimento das plantas da variedade FT Bionobre. O molibdênio aumentou a quantidade de nitrogênio total na parte aérea das plantas da variedade FT Bionobre assim como o número de vagens e de grãos e a massa de grãos apresentando ainda potencial para aumentar o rendimento da cultura. O cobalto teve maior influência na variedade FT Bonito onde reduziu o número total de nódulos e aumentou a massa de 100 grãos. Não verificou-se, em ambas as variedades, qualquer combinação entre o Rhizobium tropici, o Bacillus subtilis, o molibdênio e o cobalto adicionados nas sementes que resultasse em melhoria de nodulação ou aumento da produção de grãos.


Palavras-chave


Phaseolus vulga ris; Rhizobium tropici; Bacillus subillis; motybdenum; cobalt; biological nitrogen fixation.

Texto completo:

PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/rsa.v4i1.1084