Open Journal Systems

POTENCIAL DE RENDIMENTO DE GRÃOS DE MILHO EM DOIS AMBIENTES E CINCO SISTEMAS DE PRODUÇÃO

Gilber ARGENTA, Luís SANGOI, Paulo Regis Ferreira da SILVA, Clair RAMPAZZO, Luís Carlos GRACIETTI, Mércio Luiz STRIEDER, Everton Leonardo Forsthofer, Elias SUHRE

Resumo


A determinação do potencial de rendimento do milho em ambientes contrastantes é importante para identificar fatores limitantes ao incremento da produção. Este trabalho foi conduzido objetivando determinar o efeito do ambiente sobre o potencial de rendimento do milho, em diferentes sistemas de produção. Foram conduzidos dois experimentos: o primeiro em Eldorado do Sul, RS (30º05' S, 46 metros de altitude); o segundo em Lages, SC (27º52 S, 930 metros de altitude). Em cada local avaliou-se cinco sistemas de produção (S), equivalentes a diferentes níveis tecnológicos e expectativas de rendimento. S1, S2 e S3 representaram baixo, médio e alto nível de manejo, respectivamente. S4 e S5 foram sistemas propostos objetivando potencializar o rendimento de grãos. Os rendimentos variaram de 3,0 a 15,0 t.ha-1 em Eldorado do Sul e de 3,2 a 15,9 t.ha-1 em Lages. Não houve diferenças entre ambientes no rendimento de grãos obtido em S1 e S2. Os rendimentos registrados em Lages foram 0,9 t.ha-1 maiores do que em Eldorado do Sul em S4 e S5. O efeito do ambiente sobre a performance agronômica do milho é mais importante quando são utilizadas práticas de manejo que possibilitem altos tetos de rendimento. Nestas condições, Lages apresenta maior potencial para obtenção de produtividades elevadas do que Eldorado do Sul, devido a maior relação entre radiação disponível por unidade térmica de desenvolvimento no início do enchimento de grãos.


Palavras-chave


Zea mays; potencial produtivo; sistema produtivo; potential production; production system.

Texto completo:

PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/rsa.v4i1.1062