Open Journal Systems

TIPO DE EMBALAGEM, UMIDADE INICIAL E PERÍODO DE ARMAZENAMENTO EM SEMENTES DE FEIJÃO

Antonio Carlos ALVES, Hiow Shong LIN

Resumo


O presente trabalho teve por objetivo avaliar a qualidade fisiológica de sementes de feijão sob diferentes tipos de embalagens e do teor de umidade inicial das sementes armazenadas durante 21 meses em ambientes abertos nas condições climáticas do litoral do Estado de Santa Catarina. Metade de sementes de feijão, cultivar Carioca, com 15% de umidade, foram armazenadas em condições ambientais no laboratório de sementes do Departamento de Fitotecnia-CCA/UFSC, em três tipos de embalagens (saco de pano de algodão, saco de polietileno e saco de plástico grosso) e outra metade foi seca em estufa até 11% de umidade e armazenada da mesma maneira. As amostras foram coletadas trimestralmente e submetidas aos testes de umidade, germinação e vigor. Independentemente dos tipos de embalagens, as sementes encontraram seu equilíbrio higroscópico mais baixo, maior germinação e vigor quando a umidade inicial foi de 11%. Independentemente da umidade inicial, as sementes encontraram seu equilíbrio higroscópico mais baixo e maior vigor na embalagem de saco de polietileno e não houve efeito da embalagem para germinação. O maior vigor foi encontrado em sementes embaladas em saco de polietileno com umidade inicial de 11%. Ocorreu uma rápida redução do vigor e germinação após seis e 12 meses de armazenamento, respectivamente.


Palavras-chave


embalagem; umidade inicial; armazenamento; qualidade fisiológica da semente; Phaseolus vulgaris L; package; initial seed moisture content; storage; physiological quality

Texto completo:

PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/rsa.v4i1.1061