Open Journal Systems

En torno al sentido epistémico de la distinción crítica entre lo sensible y lo inteligible

Ileana Paola Beade

Resumo


O presente trabalho examina a distinção kantiana entre o caráter empírico e o caráter inteligível na conexão com a distinção fenômeno/coisa em si com o intuito de indicar que, em ambos os casos, temos distinções epistêmicas, isto é, não ontológicas. A análise de ambas as distinções permitirá mostrar que nenhum dos termos contrapostos nelas possui uma primazia ontológica em relação com o outro, aportando elementos conceituais relevantes para uma defesa da leitura epistêmica do idealismo transcendental. No entanto, observaremos que a doutrina do duplo caráter, quando referida às ações humanas, não tem de ser interpretada como uma mera projeção da distinção fenômeno/coisa em si, nesse caso, não poderá se afirmar que o inteligível no homem se reduza a aquilo que resta quando consideramos seu ser empírico fazendo abstração de toda condição inerente a nossa faculdade de representação sensível. 


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/sk.v11i14.88857

Apontamentos

  • Não há apontamentos.