CONQUISTA E COLONIZAÇÃO DO BRASIL: ESPAÇO, NATUREZA E SOCIEDADES NA LONGA DURAÇÃO

Ricardo Costa de Oliveira

Resumo


Este trabalho procura entender a história do Brasil através da longa duração. As rupturas ocorrem em um conjunto de continuidades na existência do Brasil. A permanência de estruturas sociais e sua inércia ao longo da ocupação e colonização do espaço brasileiro podem ser compreendidas nas sucessivas ondas, pacíficas ou violentas, de presença humana no espaço brasileiro: os grandes grupos gês, os tupis-guaranis, os portugueses, africanos e as grandes migrações do final do século XIX e início do XX. As relações históricas entre as sociedades, o território e a natureza encontram-se localizadas em perspectivas e limites de ação material. Os conflitos étnicos resultam em violentos choques amortecidos em sua duração e intensidade pela espessura do espaço brasileiro. As lutas para a conquista do mundo luso-brasileiro prolongam-se do século XVI até o século XX com diversos episódios. Esta conquista em si está inserida na expansão global da civilização européia no mundo e na globalização da economia-mundo capitalista.


Texto completo:

PDF


Revista de Sociologia e Política. ISSN: 0104-4478 (versão impressa)
1678-9873 (versão online)