ÁREAS VERDES, POPULAÇÃO E RENDA EM CURITIBA, PR, BRASIL

Jennifer Viezzer, Emidio Neves de Moraes, Daniela Biondi, Angeline Martini, Fabio Rubio Scarano

Resumo


O Objetivo do Desenvolvimento Sustentável 11.7 visa fornecer acesso universal a espaços públicos verdes, o que pode ser alcançado por um sistema bem planejado de áreas verdes (AV). Este estudo buscou, portanto, identificar lacunas na distribuição de AV relacionada a variáveis demográficas e socioeconômicas. Curitiba foi selecionada como área de estudo por ser internacionalmente conhecida por suas 1.182 AV. Dez variáveis sobre população, renda e AV foram calculadas com base em dados espaciais e divididas em 40 bairros agrupados. Foram realizadas análises estatísticas descritivas bem como correlações de Pearson, Spearman e Kendall. Os principais resultados são apresentados em valores mínimos-máximos por bairro (com valor médio entre parênteses): quantidade 12 – 113 (31,07); área média 0,00 – 0,66 km² (0,03); área total 0,02 – 7,87 km² (0,67); quantidade por área do bairro 0,35 – 12,44 AV/km² (3,98); área do bairro ocupada por AV 0,30 – 42,44% (5,03%); população por quantidade de AV 442,17 – 2.789,26 habitantes/AV (1.564,97); e índice de AV 0,65 – 269,56 m²/habitante (16,77). Correlações fortes foram encontradas principalmente para renda per capita entre a quantidade de AV por área do bairro (positiva) e a população por quantidade de AV (inversa). Os resultados mostram grande amplitude e diferenças relevantes entre bairros que podem auxiliar planejadores urbanos.


Palavras-chave


Benefícios da natureza; Cidades sustentáveis; Floresta urbana; Justiça ambiental; Objetivos do Desenvolvimento Sustentável

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/revsbau.v17i2.85848

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2022

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.