DIAGNÓSTICO E DIRETRIZES PARA A ARBORIZAÇÃO DO CAMPUS CENTRAL DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE

Bruno Rafael Morais de Macêdo, Carolina Maria Cardoso Aires Lisboa, Fabíola Gomes de Carvalho

Resumo


O plano de arborização é um instrumento que atua na melhoria da qualidade de vida nas cidades, adequando espécies arbóreas e meio urbano. A partir dessa perspectiva, realizouse um levantamento e diagnóstico das árvores do Campus Central da Universidade Federal do Rio Grande do Norte para compor um plano de manejo. A área de 123 hectares do Campus foi subdividida em 159 unidades amostrais tomadas aleatoriamente. Foram avaliados aspectos da fitossanidade e situação dos espécimes com DAP maior que 15 cm, sendo estes enquadrados num índice de aspecto geral. Foram analisadas 606 árvores de 45 espécies, das quais 40% são de origem nativa. Houve predominância de dez espécies, que perfazem 80% da população total, sendo Cocos nucifera a mais frequente. O índice médio foi de 4,49, indicando condições das árvores entre “boa” e “ótima”. Entretanto, 46,53% apresentaram problemas fitossanitários e 13,53% não estão em situação adequada. O Campus da UFRN é privilegiado na arborização em relação às áreas urbanas circunvizinhas, entretanto apresenta um déficit de cobertura arbórea, com relação de 0,16 árvores por habitante, formada predominantemente por espécies exóticas que devem ser substituídas gradativamente por nativas locais.

Palavras-chave


Biodiversidade; Áreas Verdes; Levantamento Florístico; Plano de Arborização; Planejamento Urbano

Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/revsbau.v7i1.66604

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.