ANÁLISE DAS ÁREAS VERDES DAS PRAÇAS DO BAIRRO CENTRO E PRINCIPAIS AVENIDAS DA CIDADE DE ARACAJU-SE.

Everaldo Marques de Lima Neto, Wagner Xavier Resende, Maria Goretti Dantas Sena, Rosemeri Melo e Souza

Resumo


A arborização das praças e avenidas possui importante papel na manutenção do equilíbrio físico-ambiental das cidades e indicador de qualidade de vida. Portanto, o objetivo da pesquisa é realizar um levantamento quantitativo da arborização das principais avenidas e praças da área central da cidade de Aracaju. Neste trabalho foram inventariados todos os indivíduos arbóreos contidos nas vias e praças públicas das áreas centrais. De acordo com este levantamento, existe um total de 1076 árvores distribuídas nas principais avenidas e canteiros centrais da cidade de Aracaju. Destas foram identificadas 23 espécies arbóreas. Foram consideradas as quatro espécies com maior freqüência e de maior interesse comparativo, totalizando 583 exemplares. Verificou-se a presença predominante das espécies mata-fome (Pithecelobium dulce) coqueiro-da-bahia (Cocos nucifera L); oitizeiro (Moquilea tomenthosa); casuarina (Casuarina equisetifolia). Tais números demonstram maior homogeneidade de indivíduo, o que acentua o risco de perdas do parque arbóreo por um eventual ataque de pragas, caracterizando uma situação não recomendável e que pode ser evitada por meio de um melhor planejamento de plantio. No estudo das praças, em seis destas onde foram encontradas 72 espécies arbóreas compreendendo um total de 508 árvores, onde se verificou a predominância das espécies mata-fome (Pithecelobium dulce).e oitizeiro (Moquilea tomenthosa).

Palavras-chave


Qualidade de vida, áreas verdes urbanas

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/revsbau.v2i1.66559

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.