DIAGNÓSTICO DA ARBORIZAÇÃO URBANA EM BAIRROS DO MUNICÍPIO DE PORTO ALEGRE, RS, BRASIL

Bruna de Oliveira Boeni, Denise Silveira

Resumo


A arborização proporciona melhorias nas condições ambientais das cidades. As árvores contribuem principalmente na manutenção do microclima, diminuindo a poluição e ainda na conservação da biodiversidade regional. Uma arborização bem planejada poderá garantir a integridade da vegetação em conformidade com a infraestrutura urbana. O objetivo deste trabalho foi diagnosticar a situação da vegetação arbórea nos passeios públicos de nove bairros do município de Porto Alegre, RS, Brasil. Para a amostragem foi utilizado o método qualiquantitativo, sendo identificada a espécie, a ocorrência, o diâmetro à altura do peito, o diâmetro de copa, a altura e o estado fitossanitário. Foram amostrados 4318 indivíduos arbóreos, totalizando 122 espécies, nas quais apenas 45 são nativas e 77 de origem exótica, sendo as mais frequentes: Jacaranda mimosifolia, Handroanthus avellanedae, Lagerstroemia indica e Ligustrum lucidum. Ressalta-se a ocorrência de espécies invasoras como Pinus sp., Hovenia dulcis e Ligustrum lucidum. Quase 80% dos indivíduos apresentaram bom estado fitossanitário, embora o grande porte destes seja conflitante com a infraestrutura urbana. Portanto, a manutenção e o planejamento das vias públicas devem levar em consideração o plantio de espécies nativas com características ecológicas condizentes com o ambiente urbano, pela substituição de indivíduos exóticos ou comprometidos fitossanitariamente.

Palavras-chave


Arborização urbana; Espécies nativas; Planejamento urbano; Levantamento quali-quantitativo

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/revsbau.v6i3.66482

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.