EMERGÊNCIA DE PLÂNTULAS DE SUPIARANA (Alchornea discolor Poepp.) EM SUBSTRATO COMPOSTO POR DIFERENTES PORCENTAGENS DE RESÍDUO ORGÂNICO DE AÇAÍ

Álisson Sobrinho Maranho, Ary Vieira de Paiva

Resumo


Atualmente há uma grande quantidade de resíduos agroflorestais produzidos na Amazônia, dispostos irregularmente no meio ambiente, que podem ser transformados em insumos para a composição de substratos, que proporcionem melhor desenvolvimento de plântulas de
espécies florestais cultivadas. O estudo objetivou verificar a influência de diferentes porcentagens de resíduo de açaí (RA) misturado à terra de mata (TM) na emergência de plântulas de Alchornea discolor, espécie nativa da Amazônia com potencial para arborização urbana e regeneração de vegetação em áreas degradadas. O experimento foi conduzido em delineamento inteiramente casualizado, com total de cinco tratamentos (T1: 0%RA+100%TM - testemunha; T2: 25%RA+75%TM; T3: 50%RA+50%TM; T4: 75%RA+25%TM e T5: 100%RA+0%TM). Foi avaliada a porcentagem e velocidade de emergência de plântulas. O substrato com 100% de resíduo de açaí (T5) apresentou maior porcentagem de emergência, igualando-se estatisticamente aos substratos T2 e T3. A testemunha (0% resíduo de açaí) apresentou baixa porcentagem de emergência. A velocidade de Emergência não foi afetada pelas porcentagens de resíduo de açaí como substrato, porém o substrato com 100% de resíduo de açaí apresentou a maior velocidade
de emergência.

Palavras-chave


resíduos orgânicos, espécies florestais nativas, arborização urbana, Amazônia

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/revsbau.v6i1.66391

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.