ANGIOSPERMAS UTILIZADAS NA ARBORIZAÇÃO DO CAMPUS II DA UNIFEOB, SÃO JOÃO DA BOA VISTA, SP1

Gabriel Augusto Martins de Melo, Eliana Pereira Chagas

Resumo


O campus II da Unifeob na cidade de São João da Boa Vista (SP) possui 120.000 m2 com a presença de várias áreas verdes. Foram levantadas todas as angiospermas arbóreas cujo CAP (circunferência do tronco à altura do peito) fosse igual ou superior a 60,0cm. Foram encontradas 231 árvores distribuídas em 15 famílias e 28 espécies, sendo 19 nativas e 9 introduzidas. A família mais representativa foi Leguminosae-Caesalpinoideae sendo que sibipiruna (Caesalpinia pelthophoroides Benth.) a espécie mais abundante, com 53 indivíduos. A área do campus apresentou diferenças entre as espécies encontradas em cada área. Por exemplo, o estacionamento é arborizado principalmente com acácias-australianas (Acacia mangiun Willd), uma espécie exótica, enquanto o Hovet possuía vários ipês-roxos (Tabebuia heptaphylla (Vell.) Toledo. A presença de áreas verdes em ambientes urbanos é de extrema importância, considerando-se fatores como a preservação da biodiversidade, especialmente quando se investe em espécies nativas. Planos de manejo são necessários para intensificar a preservação dessas áreas.

Palavras-chave


Arborização, espécies arbóreas, levantamento

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/revsbau.v3i4.66374

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.