GERMINAÇÃO DE SEMENTES E MORFOLOGIA DE PLÂNTULA DE MYRCIA CUPREA (O. Berg) Kiaersk. (MYRTACEAE) ESPÉCIE DA RESTINGA COM POTENCIAL DE USO NO PAISAGÍSMO

Neire Maria Mendes Ferreira, João Ubiratan Moreira dos Santos, Alexandre de Moraes Ferreira, Ely Simone Cajueiro Gurgel

Resumo


(Germinação de sementes e morfologia de plântulas de Myrcia cuprea (O. Berg) Kiaersk. (Myrtaceae). Myrcia cuprea é nativa da restinga no litoral paraense, comum na restinga do Crispim situada no Município de Marapanim estado do Pará, na região fisiográfica do Salgado. Esta espécie apresenta características que lhe atribuem potencial paisagístico. Realizou-se ensaio experimental com sementes, em três diferentes substratos sob condições ambientais em casa de vegetação para observar o desempenho da germinação e sobrevivência das mesmas. Obteve-se melhor resultado, no substrato areia da restinga, seguindo de terra preta. Por suas características morfológicas, desempenho de germinação e taxa de sobrevivência é viável a reprodução da espécie em viveiro. Le

Palavras-chave


terra preta, vasos, cercas vivas, jardins e praças.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/revsbau.v8i1.66357

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.