EFEITO DE BORDA NO INVENTÁRIO DOS MACIÇOS DE EUCALIPTO DO PARQUE IBIRAPUERA POR MEIO DO USO DE SENSORIAMENTO REMOTO E GEOPROCESSAMENTO

Demóstenes Ferreira da Silva Filho, Ana Paula Beber Veiga, Jefferson Lordello Polizel, Hilton Thadeu Zarate do Couto, João Luís Ferreira Batista

Resumo


Este trabalho avaliou os maciços de eucalipto do Parque Ibirapuera para conhecer o efeito proporcionado pela proximidade da vegetação do parque com o ambiente urbano da cidade de São Paulo. Por meio do uso de imagens aerofotogramétricas e inventário dos maciços de eucalipto e georreferenciamento em sistema de informação geográfica (SIG) obtiveram-se estimativas e medidas que comprovaram o efeito de borda, por meio de diagramas de dispersão e equações de regressão, a relação entre a distância dos maciços do perímetro ou do centro do parque e o estado de conservação das árvores constituintes dos oito maciços. Os resultados comprovaram a necessidade de intervenção para a substituição gradual da vegetação próxima das avenidas e estabelecimento de novos maciços.

Palavras-chave


Parque urbano, Silvicultura urbana, Sensoriamento remoto, SIG

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/revsbau.v2i1.66246

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.