DIAGNÓSTICO QUALITATIVO E QUANTITATIVO DA ARBORIZAÇÃO URBANA NO BAIRRO BIVAR OLINTO, PATOS, PARAÍBA

Rafael Rodolfo de Melo, José Augusto de Lira Filho, Francisco Rodolfo Júnior

Resumo


Objetivou-se diagnósticar a arborização urbana qualitativa e quantitativamente do bairro Bivar Olinto, na cidade de Patos-PB. Foi realizado uma amostragem, sonteando aleatóriamente seis ruas, nas quais foram feitas um censo. Os dados foram coletados em um formulário padronizado, que continham informações sobre data de coleta, nomes da rua, nome do bairro, nome vulgar das espécies, fase de desenvolvimento, fitossanidade, problemas com a raiz, necessidade de poda, afastamento predial, altura total, altura da primeira bifurcação, diâmetro e situação das copas. Nas seis ruas inventariadas foram encontradas 164 plantas arbóreas, pertencentes a 12 espécies, sendo uma delas (Ficus bejamim) responsável por quase 70% dos indivíduos levantados. Das ruas estudas, Jose Mesquita e João Odorico apresentaram o maior percentual de indivíduos, 21,34% e 20,73% respectivamente. Já a Manuel Pereira filho demonstrou o menor percentual (12,20%). A arborização do bairro foi considerada de forma geral como sadia, pois 88,47% das árvores apresentavam boas condições fitossanitárias. Mais de 90% dos indivíduos obtiveram valores inferiores a cinco metros de altura e mais de 60% inferiores a dez centímetros de diâmetro, o que caracteriza uma arborização relativamente jovem. Outras análises demonstraram ainda que a situação das fiações preocupante, quase 70% dos indivíduos as apresentavam acima das copas.

Palavras-chave


Aborização urbana, florestas urbanas, diagnóstico, Patos-PB.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/revsbau.v2i1.66241

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.