DIAGNÓSTICO DA ARBORIZAÇÃO URBANA DO MUNICÍPIO DE OURO VERDE DO OESTE, PARANÁ

Jéssica Manfrin, Mayara Andria da Silva Escher, Guilherme Miola de Castro, Valdemir Aleixo, Andréia Inês Petry, Thyago Bueno

Resumo


Antigamente a vegetação urbana era utilizada apenas para embelezamento das cidades, porém na atualidade, devido às questões ambientais e melhoria na qualidade de vida proporcionada pela vegetação, a mesma é tida como necessária para o equilíbrio entre a vida urbana e o meio ambiente, observando, portanto, a necessidade de toda e qualquer cidade possuir um plano de gestão destinado à arborização urbana. O presente trabalho teve como objetivo analisar os aspectos qualitativos e quantitativos da arborização urbana no município de Ouro Verde do Oeste/PR. Foram catalogadas 1249 árvores, dentre elas, a espécie Caesalpinia peltophoroides foi a de maior ocorrência, com 614 indivíduos, seguido pelo Ligustrum lucidum com 107 indivíduos. Mais de 50% das espécies da arborização foi classificada como nativa e apenas 30 indivíduos não foram identificados. No cálculo de índice de área verde observou se um déficit de unidades arbóreas, entretanto quando comparado com outros munícipios Ouro Verde do Oeste apresenta melhores resultados tendo aproximadamente 6,01m² hab-1. Dessa forma, este estudo poderá auxiliar o poder público municipal na elaboração de um plano de arborização e readequação das condições da arborização, o que em suma estará beneficiando toda população ouroverdense.


Palavras-chave


Índice de Área Verde; Espécies Arbóreas; Planejamento Arbóreo; Qualidade de Vida.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/revsbau.v13i3.63661

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Revista da Sociedade Brasileira de Arborização Urbana

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.