PERCEPÇÃO AMBIENTAL DOS MORADORES DE VISCONDE DE RIO BRANCO – MG, EM RELAÇÃO À ARBORIZAÇÃO URBANA.

Ronaldo Vinícius da Silva, Adriana Machado Torres Rego, Tiago Souza Costa, Daniela Gonçalves da Silva, Renata Barreto Tostes

Resumo


A arborização urbana confere, à população, uma série de benefícios que vão desde a estética ambiental até o bom estado de saúde dos residentes. Entretanto, o mau planejamento, principalmente na escolha das espécies utilizadas, pode acarretar prejuízos aos moradores. Para que o meio urbano possa suprir as demandas da população, a arborização deve estar integrada desde o início ao seu planejamento. O presente trabalho objetiva diagnosticar a percepção dos moradores de Visconde do Rio Branco – MG no que tange à arborização no município. A realização da pesquisa se baseou na aplicação de questionários estruturados a 100 moradores em 5 praças e 4 ruas da cidade. Os resultados obtidos indicaram que 95% dos entrevistados gostam de ruas arborizadas, porém, apenas 38% conseguiram conceituar o tema corretamente. Em relação às vantagens da arborização, a maioria dos entrevistados (71%) mencionaram o sombreamento e sobre desvantagens, 36% responderam a sujeira nas ruas e calçadas. Por fim, 78% atribuíram à prefeitura a responsabilidade sobre a arborização no perímetro urbano. Os entrevistados apesar de, na sua maioria, não possuírem o conhecimento técnico sobre o assunto, tem grande apreço pela arborização, a qual precisa de melhor planejamento visando maximizar os benefícios aos munícipes.


Palavras-chave


Diagnóstico, Ruas arborizadas; Sombreamento, Planejamento, Perímetro Urbano.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/revsbau.v9i3.63229

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Revista da Sociedade Brasileira de Arborização Urbana

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.