A economia brasileira e as mudanças estruturais pós anos 1980: novo paradigma, novas instituições ou novo desenvolvimentismo

Octavio Augusto Conceição

Resumo


Este texto será dividido em 5 seções. Nas primeiras duas seções será feita uma breve discussão teórica acerca do papel da mudança tecnológica e institucional nas abordagens neo-schumpeterianas e institucionalistas, respectivamente. O objetivo será explicitar o nexo de convergência entre ambas as abordagens, demonstrando que constituem um amplo e fértil campo de pesquisa sobre crescimento econômico. Na terceira seção será apresentada uma breve avaliação da evolução da economia brasileira ao longo das últimas três décadas, buscando identificar as principais mudanças estruturais, quais sejam, mudanças tecnológicas e institucionais, ocorreram ao longo do período. E na quarta seção será feita uma breve avaliação da relação entre o conceito de “novo desenvolvimentismo” com a abordagem teórica proposta. No final, estabelecer-se-á algumas considerações.

Palavras-chave


Economia Brasileira; Institucionalismo; Evolucionismo

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/ret.v9i1.30844

 

A Revista Economia & Tecnologia (RET) conta com o apoio financeiro e institucional da Fundação Araucária.

_____________________________________________________________________________

ISSN 2238-4715 [impresso]  /  ISSN 2238-1988 [on-line]