PERSPECTIVA FENOMENOLÓGICA DAS PESQUISAS BRASILEIRAS SOBRE ESPIRITUALIDADE NA EDUCAÇÃO: UMA REVISÃO BIBLIOMÉTRICA

Jerry Adriano Raimundo, Adriano Furtado Holanda

Resumo


A espiritualidade é um termo polissêmico e caro para a cultura brasileira, demanda uma diversidade de estudos para descrevê-la e situá-la na área da educação. Assim, este artigo buscou apreender a dinâmica de como as pesquisas brasileiras articulam a espiritualidade na educação a fim de apreciar esta dinâmica pela perspectiva fenomenológica. Para isso, os dados foram coletados com revisão bibliométrica e analisados com abordagem mista; pela abordagem quantitativa se extraiu as regularidades dos dados utilizando variáveis de frequência, título, campo, objeto, palavras-chave e resumo; pela abordagem qualitativa, compôs-se a leitura crítica do material. Nesse sentido, o texto remonta uma crítica fenomenológica do material levantado a partir da revisão bibliométrica, esta que teve como fonte de pesquisa as bibliotecas eletrônicas do Portal de Periódicos Capes/MEC, Google Scholar, IBICT e BASE. A pesquisa apontou um constante crescimento do número de pesquisas, principalmente a partir de 2007; a área de pesquisa da saúde tem forte impacto nas publicações; e, os principais objetos de pesquisa são: formação humana, saúde e ética.


Palavras-chave


educação; espiritualidade; fenomenologia; humanização.

Texto completo:

PDF

Referências


ANDRADE, Celana Cardoso; Holanda, Adriano Furtado. Apontamentos sobre pesquisa qualitativa e pesquisa empírico-fenomenológica. Estudos de Psicologia. Campina, v. 27, n. 2, p. 256-268, 2010.

BENKO, Maria Antonieta; SILVA, Maria Júlia Paes da. Pensando a espiritualidade no ensino de graduação. Revista latino-americana de enfermagem. Ribeirão Preto, v. 4, n. 1, p. 71-85, 1996.

CONTRERAS, José. A autonomia de professores. Tradução de Sandra Trabucco Valenzuela. 2. Ed. São Paulo: Cortez, 2012.

DANTAS, Sérgio Neves. Cognição, educação e espiritualidade. Revista Educação em Questão. Natal, v. 21, n. 7, p. 185-202, 2004.

HIGUCHI, Koichi. KH Coder 3 Reference Manual. Japão: Ritsumeikan University, 2016. Disponível em < https://khcoder.net/en/manual_en_v3.pdf>. Acesso em: 20 de fev. de 2021.

HOLANDA, Adriano Furtado; PEREIRA, Karine Costa Lima. Religião e espiritualidade no campo da saúde: Questões para a educação superior. Paralellus, Recife, v. 11, n. 28, 2020.

HUSSERL, Edmund. A crise da humanidade europeia e a filosofia. Tradução e Introdução: Pedro M. S. Alves. Lisboa: Lusosofia, 2006.

MANTOVANI, Harley Juliano. Uma fenomenologia genética da espiritualidade humana em Husserl. Revista Agora Filosófica. Recife-PE, v. 19, n. 2, p. 90-116, 2019.

MEDEIROS, José Mauro Gouveia de; Vitoriano, Maria Albeti Vieira. A evolução da bibliometria e sua interdisciplinaridade na produção científica brasileira. Revista Digital de Biblioteconomia e Ciência da Informação. Campinas-SP, v. 13, n. 3, p. 461-503, 2015

MORAES, Antonio Douglas; Assis, Orly Mantovani. A espiritualidade nas ações pedagógicas dos professores. In: EDUCERE, XI Congresso Nacional de Educação: PUC-PR, 2013.

MORIN, Edgar. Os sete saberes necessários à educação do futuro. Tradução de Catarina Eleonora F. da Silva e Jeanne Sawaya. 2 ed. São Paulo: Cortez, 2000.

MÜLLER, Allan; HOLANDA, Adriano Furtado. A Relação de Ortega y Gasset com a Fenomenologia. Phenomenology, Humanities and Sciences, v. 1, n. 1, p. 95-110, 6 abr. 2020.

PAIVA, Geraldo José de. at al. Religiosidade clássica, espiritualidade contemporânea e qualidade de vida: discussões psicológicas. Relgens Thréskeia. Curitiba-PR, v. 4, n. 1, p. 1-13, 2015.

XAVIER, José Donizete. A espiritualidade e a mística do educador. Revista Eletrônica Espaço Teológico. São Paulo, v. 4, n. 6, p. 109-120, 2010.




DOI: http://dx.doi.org/10.5380/rt.v10i1.79694