CONFLITOS AGRÁRIOS E O CATOLICISMO LIBERACIONISTA: ROMARIA DA TERRA (PR, SC) E OS ARQUIVOS DO SNI

Luiz Ernesto Guimarães, Fabio Lanza, Antônio Mendes da Costa Braga, Luan Prado Piovani

Resumo


Este artigo analisa e fomenta reflexões sobre dois momentos históricos e suas respectivas fontes acerca da não distribuição equitativa de terras no Brasil, a perpetuação da concentração agrária e sua relação com grupos sociais e religiosos que a questiona e produzem o conflito que é uma das características da agenda nacional brasileira. A relação com o catolicismo a partir dos grupos que possuem uma interface com a questão agrária é um eixo temático que conecta os dois períodos da história recente do Brasil, seja no período da ditadura militar (1964-1985) a partir da investigação nos arquivos abertos do Serviço Nacional de Informação (SNI) ou no século XXI considerando a pesquisa de campo em evento católico vinculado a Comissão Pastoral da Terra, organizado no interior do catolicismo liberacionista brasileiro na atualidade: a romaria da terra. Os simbolismos das romarias, além de sua especificidade de representar e relembrar os episódios de luta pela terra, marcam a sua luta por uma sociedade mais justa. O caráter contestatório que tais manifestações religiosas podem ter contra o latifúndio, e o papel desempenhado pela CPT para auxiliar na organização dos camponeses, fez com que fosse vigiada pelos órgãos de segurança durante a ditadura militar brasileira (1964 – 1985). A triangulação das informações e dados decorrentes da pesquisa documental e de campo, associam e identificam membros da Igreja Católica Apostólica Romana, como protagonistas e lideranças da Comissão Pastoral da Terra (CPT) dos estados do Paraná e Santa Catarina. Identificamos que os sujeitos religiosos produziram ações que foram vigiadas pela ditadura militar (1964/1985), bem como, permitiram na atualidade uma reelaboração da memória social, religiosa e política como estratégia de enfrentamento da concentração agrária brasileira.

Palavras-chave


Catolicismo Liberacionista; SNI; Romaria da Terra; Reforma Agrária.

Texto completo:

PDF

Referências


AMARAL, C. M. P. R. Festa à Brasileiras: significados do festejar, no país que "não é sério".1998. Tese (doutorado em antropologia). Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas. Universidade de São Paulo. São Paulo, SP. 1998. 380 p.

BRAGA, Antônio Mendes Costa. A subida do horto: ritual e topografia religiosa nas romarias de Juazeiro do Norte, Ceará, Brasil. Debates do NER, Porto Alegre, ano 15, n. 25, p. 197-214, jan./jun. 2014.

BRAGA, Antônio M. C; SILVA, Amanda P. S. e; MENESES, Itamara F. de. Romeiros, turismo e devoção nas romarias de Juazeiro do Norte, Ceará, Brasil. ESTUDOS DE RELIGIAO (IMS), v. 33, p. 271, 2019.

http://dx.doi.org/10.15603/2176-1078/er.v33n2p271-290

BORGES, Natália. Romarias da terra: Uma ação política inserida em ritual religioso. Universidade Federal de Uberlândia - UFU. Uberlândia, 2011.

BROWN, P. The Cult of the Saints. Chicago: University of Chicago Press, 1981.

CELLARD, André. A análise documental. In: A pesquisa qualitativa: Enfoques epistemológicos e metodológicos. 3 ed. Petrópolis: Vozes, 2012.

DEZEMONE, Marcus. A questão agrária, o governo Goulart e o golpe de 1964. In: Caminhos da História Política – os 20 anos do NEC/UFF. Niterói-RJ: PPGHistória-UFF, 2016.

EADE, John; SALLNOW, Michael. Contesting the Sacred: the Antropology of Christian pilgrimage. London and New York, Routledge, 1991.

ELIADE, Mircea. O sagrado e o profano: a essência das religiões. São Paulo: Martins Fontes, 1992.

FRAGA, Nilson Cesar; LUDKA, Vanessa Maria. 100 anos da Guerra do Contestado, a maior guerra camponesa na América do Sul (1912/2012): uma análise dos efeitos sobre o território sul-brasileiro. Anais XII Coloquio Internacional de Geocrítica. Bogotá, 2012.

FERNANDES, Florestan. A revolução burguesa no Brasil. 2ª ed. Rio de Janeiro: Zahar, 1974.

FERREIRA, Silvana. Peregrinos da Terra Prometida: Comissão Pastoral da Terra e trajetória político-religiosa (1975-2003). In: Revista Sacrilegens, Juiz de Fora,v.1,n.1,p.137-152, 2004.

FICO, Carlos. Espionagem, polícia política, censura e propaganda: os pilares básicos da repressão. In: O Brasil republicano. Livro 4: O tempo da ditadura – regime militar e movimentos sociais em fins do século XX. Rio de Janeiro: Record, 2003.

LAZZARIN, Katiuscia Maria. Lendo o Contestado: discurso e construção de sujeitos na bibliografia sobre a Guerra do Contestado (1915-1960). Esboços, v. 11, n. 12, 2004.

MACHADO, Paulo Pinheiro. Guerra, cerco, fome e epidemias: memórias e experiências dos sertanejos do Contestado. Topoi, v. 12, n. 22, 2011, p. 178-186.

MAY, Tim. Pesquisa social: questões, métodos e processos. 3 ed. Porto Alegre: Artmed, 2004.

MENEZES, Celso Vianna Bezerra de. Religiões e práticas religiosas na região do Contestado (SC): os herdeiros de um mundo reencantado. 2009. 123 p. Tese (Doutorado em Antropologia Social) - Faculdade de Filosofia Letras e Ciências Humanas, USP, São Paulo.

MONTEIRO, Duglas Teixeira. Os errantes do novo século: um estudo sobre o surto milenarista do Contestado. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2011.

MOTTA, Rodrigo Patto. Capítulo 8: Segundo grande surto anticomunista: 1961/64. In: Em guarda contra o perigo vermelho: O anticomunismo no Brasil (1917-1964). 1. ed. São Paulo: FFLCH/USP, 2000. 286-342 p.

NEVES, José. Segurança Nacional e anticomunismo no Brasil pré-64: A ideologia de Golbery do Couto e Silva. In: Revista Em Tese, Florianópolis, v. 16, n. 2, p. 46 – 66, 2019.

SCHWARCZ, Lilia Moritz. Sobre o autoritarismo brasileiro. São Paulo. Companhia das Letras, 1 ed. 2019.

SANCHIS, Pierre. Arraial: Festa de um povo. As romarias portuguesas. Lisboa, Ed. Dom Quixote, 1983.

STEIL, Carlos Alberto. O sertão das romarias: um estudo antropológico sobre o santuário de Bom Jesus da Lapa – Bahia. Petrópolis: Vozes; CID, 1996.

THEIJE, Marjo de. Tudo que é de Deus é bom: uma antropologia do catolicismo liberacionista em Garanhuns, Brasil. Recife: FJN: Massangana, 2002.

TARGINO, Ivan. A luta pela terra e os movimentos sociais rurais no Brasil. In: Raízes, Campina Grande, vol. 21, nº 01, p. 148-160, jan./jun. 2002

TURNER, Victor; TURNER, Edith. Image and Pilgrimage in Christian Culture. Oxford, Basil Blackwell, 1978.

TURNER, Victor. Dramas, campos e metáforas: ação simbólica na sociedade humana. Niterói: EdUFF, 2008.

______. O processo ritual: estrutura e anti-estrutura. Petrópolis: Vozes, 1974.

VILLALOBOS, J. U. G.; ROSSATO, G. A Comissão Pastoral da Terra (CPT): Notas da sua atuação no estado do Paraná. Boletim de Geografia, v. 14, n. 1, p. 19-32, 2011.




DOI: http://dx.doi.org/10.5380/rt.v9i2.76476