SOCIOLOGIA DO ATEISMO

Fernando Mezadri

Resumo


O presente artigo se propõe na apresentação de elementos conceituais e interpretativos para se tematizar o ateísmo dentro de uma perspectiva sociológica. O ateísmo se refere à negação da existência de Deus e se aplica aos indivíduos sem a crença em alguma divindade. Tendo os clássicos da sociologia como referência, o objetivo do texto é o de apontar caminhos conceituais e visões interpretativas que levem a explicações do fenômeno do ateísmo enquanto tipo da irreligiosidade do humana presente na modernidade. Estes pensadores não explicaram o comportamento ateísta, mas, se observados seus escritos sobre a religião, é possível a detecção de indícios para a formulação de uma Sociologia do Ateísmo. A metodologia adotada no artigo é bibliográfica e interpretativa e as contribuições obtidas com este estudo apontam para o entendimento de que, mesmo não tratando do ateísmo propriamente dito, os clássicos da sociologia abordaram o problema da religião e deixaram indícios para a interpretação deste tipo de irreligiosidade como uma outra face do fenômeno da relação entre religião e modernidade.

 


Palavras-chave


Ateísmo, Sociologia, Clássicos da Sociologia

Texto completo:

PDF

Referências


ALEXANDER, Jeffrey C. A importância dos clássicos. In: GIDDENS, Anthony; TURNER, Jonathan (org). Teoria Social Hoje. São Paulo, Editora Unesp: 1999, p. 23-89.

BARROS, José D'Assunção. O conceito de alienação do jovem Marx. Tempo soc., São Paulo, v. 23, n. 1, p. 223-245, 2011.

BOBBIO, Norberto. Teoria geral da política: A filosofia política e as lições dos clássicos. São Paulo: Campus, 2000.

CAMPBELL, Colin. Toward a Sociology of Irreligion. London: Alcuin Academics, ([1971]2013).

COMTE, A. Curso de filosofia positiva, discurso preliminar sobre o conjunto do positivismo, discurso sobre o espírito positivo. São Paulo: Abril Cultural, 1978. (Os Pensadores).

HERVIEU-LÉGER, Daniele; WILLAIME, Jeasn-Paul. Sociologia e religião: abordagens clássicas. Tradução Ivo Storniolo. Aparecida, SP: Ideias & Letras, 2009.

DE LUBAC, Henri. El drama del humanismo ateo: Prólogo de Valentí Puig. Madrid, Encuentro, 2011. (Colección: Ensayo).

DURKHEIM, Émile. As Formas Elementares da Vida Religiosa: o sistema totêmico na Austrália. Tradução de Paulo Neves. São Paulo: Martins Fontes, 1996.

DURKHEIM, Émile. Educação e sociologia. 11 ed. São Paulo: Melhoramentos, 1978.

HABERMAS, Jürgen. Entre Naturalismo e Religião. Tradução de Flávio Beno Siebenachler. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 2007.

LACERDA, Gustavo Biscaia. O momento comtiano: república e política no pensamento de Augusto Comte. Florianópolis. 2010. Tese de Doutorado. Tese (Doutorado em Sociologia Política) -Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis.

MARIANO, Ricardo. Sociologia da Religião e seu foco na secularização. In: PASSOS, João Décio; USARSKI, Frank. (Org.). Compêndio de Ciência da Religião. São Paulo: Paulinas: Paulus, 2013.

MARX, Karl; ENGELS, Friedrich. A ideologia alemã: crítica da mais recente filosofia alemã em seus representantes Feuerbach, B. Bauer e Stirner, e do socialismo alemão em seus diferentes profetas. São Paulo: Boitempo Editorial, 2015.

MARX, Karl. Introdução à crítica da filosofia do direito de Hegel. 1. ed. Lisboa, Edições 70, 1993.

MINOIS, Georges. História do Ateísmo. São Paulo: Editora Unesp, 2014.

PIERUCCI, Antônio Flávio. O desencantamento do mundo. São Paulo: Editora 34, 2013.

RAWLS, John. O liberalismo político. São Paulo: Ática, 2000 (Coleção: pensamento social democrata).

RIEZU, Jorge. Religion Y Sociedad. Salamanca: San Esteban, 1989.

SCHLUCHTER, Wolfgang. O desencantamento do mundo: seis estudos sobre Max Weber. Tradução de Carlos Eduardo Sell. Rio de Janeiro: Editora UFRJ, 2014.

SELL, Carlos Eduardo. Max Weber e a racionalização da vida. Petrópolis: Vozes, 2013.

SELL, Carlos Eduardo. Sociologia Clássica: Marx, Durkheim e Weber. 7. ed. Petrópolis: Vozes, 2015 (Coleção Sociologia).

WILLAIME, Jean-Paul. Sociologia das Religiões. Tradução Lineimar Pereira Martins. São Paulo: Editora Unesp, 2012.

WEBER, Max. Ciência e Política. Duas Vocações. 12. ed. São Paulo: Cultrix, 2004.

WEBER, Max. Economia e Sociedade. vol 1, 4.ed. Brasília: Editora Universidade de Brasília, 2000.

WEBER, Max. Rejeições Religiosas do mundo e suas direções. In: WEBER, Max. Ensaios de Sociologia. Tradução Waltensir Dutra. 5. ed. Rio de Janeiro: LTC editora, 1982.




DOI: http://dx.doi.org/10.5380/rt.v9i2.75562