A IDENTIDADE ÉTNICA E RELIGIOSA NUMA COMUNIDADE DE IMIGRANTES ALEMÃES NO SUL DO BRASIL: SANTA CRUZ DO SUL NA I REPÚBLICA (1889-1930)

Andrius Estevam Noronha

Resumo


O trabalho analisa a identidade étnica e religiosa numa comunidade de imigrantes alemães no sul do Brasil tendo a cidade gaúcha de Santa Cruz do Sul como estudo de caso no contexto da I República (1889-1930). Essa abordagem procura entender a construção de um discurso germânico e a capacidade dos luteranos em mobilizar sua rede de relações num ambiente hegemonicamente católico em nível local, regional e nacional. Tendo como base uma revisão bibliográfica sobre essa comunidade teuto-brasileira e dados estatísticos do cotidiano religioso, político e econômico, procuramos analisar a historiografia sobre a identidade étnica e religiosa de Santa Cruz do Sul além do perfil socioeconômico das populações católicas e luteranas. Por fim, recuperamos os resultados da disputa eleitoral entre as agremiações partidárias com maioria católica (Partido do Centro Católico) frente ao oponente de maioria luterana (Partido Liberal) na política local comparando com o hegemônico Partido Republicano Riograndense.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/rt.v8i2.69555