REPRESENTAÇÕES DO CONSERVADORISMO CONTEMPORÂNEO: O PENSAMENTO POLÍTICO DE ANTÔNIO FERREIRA PAIM

José Wilson Assis Neves Junior

Resumo


Este artigo teve o objetivo de analisar o pensamento político do filósofo brasileiro Antônio Ferreira Paim, enquanto um dos principais representantes contemporâneos do pensamento conservador brasileiro. Foram intencionalmente selecionadas três obras do autor, sendo elas: As Filosofias Nacionais, Momentos Decisivos na História do Brasil e Liberdade Acadêmica e Opção Totalitária. As fontes foram abordadas pelo método materialista histórico-dialético de matriz lukácsiana, visando, assim, apreender ontologicamente o cerne político-ideológico de suas formulações filosóficas. O trabalho se encontra dividido em três momentos, a classificação do posicionamento de classe assumido pelo autor frente à realidade nacional, a análise da forma como Paim compreende o processo de transformação social (a partir da dinâmica de mudança que decorre das relações entre infraestrutura e superestrutura) e a identificação do projeto de porvir que fundamenta suas formulações filosóficas. A pesquisa identificou a forma como sua perspectiva liberal culturalista flerta, em vários momentos, com correntes positivistas e tradicionalistas (especialmente no que tange ao catolicismo). Destacou-se, ainda, a propensão do autor em recorrer ao racionalismo formal como método para elencar elementos específicos de conjunturas históricas para defender suas pretensões político-ideológicas. Por fim, indica-se o projeto de porvir de um modelo político-econômica pautado nas privatizações neoliberais e no pluralismo político controlado.


Palavras-chave


Pensamento Político Brasileiro; Conservadorismo; Política Contemporânea; Ideologias

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/rt.v8i2.69329