IDENTIDADE CULTURAL NA PÓS-MODERNIDADE E A RELIGIOSIDADE DOS ASSISTENTES SOCIAIS

Claudia Neves da Silva, Patrícia Vicente Dutra

Resumo


O presente texto busca, de forma sucinta, tratar sobre os aspectos relacionados à compreensão do fenômeno religioso no interior do Serviço Social brasileiro, especificamente sobre a religiosidade de assistentes sociais, tendo como ponto de partida os estudos de Stuart Hall sobre identidade e pós-modernidade, além das demais referências obtidas com a pesquisa sobre o tema. Será possível observar que, obviamente de forma não exclusiva, partícipes de uma sociedade que emprega entre suas características a dificuldade de seus indivíduos em construir e estabelecer de forma clara sua própria identidade, os profissionais de Serviço Social apresentam suas identificações religiosas e por vezes utilizam de sua fé como um recurso à prática profissional.

Palavras-chave


Serviço Social; identidade; religião; pós-modernidade.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/rt.v8i1.68330