OS REFLEXOS DA FALTA DE ESTRUTURAS FORMAIS NA CIÊNCIA DA RELIGIÃO APLICADA DO BRASIL

Fábio L. Stern

Resumo


Esse artigo discute a falta de estruturas formais na ciência da religião brasileira e as consequências disso no desenvolvimento de uma ciência da religião aplicada no país. É demonstrado que embora existam estruturas na ciência da religião do Brasil, elas são informais. Após apresentar algumas consequências disso no contexto brasileiro, o texto finaliza com propostas de desenvolvimento mínimo de estruturas formais para a disciplina, pautando-se em dois pilares inalienáveis pela prática dos cientistas da religião: o agnosticismo metodológico e a adoção do discurso ético.

Palavras-chave


Ciência prática da religião; Ciência da religião aplicada; Ciência prática; Ciência aplicada; Organização sem estrutura

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/rt.v7i2.65152