O BEM-ESTAR NA PRODUÇÃO LITERÁRIA E MIDIÁTICA DE AUTOAJUDA DO PADRE LAURO TREVISAN (1980-2013)

Claiton Vicente Veiga de Souza

Resumo


O objetivo deste artigo é analisar parte da produção literária e midiática de autoajuda do Padre Lauro Trevisan. Partindo de referências teóricas da História Cultural das Religiões, temos como foco interpretar a forma pela qual Lauro Trevisan, por meio das prescrições presentes em seu discurso de autoajuda, constrói e transmite um ideal de bem-estar aos seus leitores. Para isso definimos como fontes cinco livros do autor, além de contar com fontes complementares as diversas mídias nas quais Trevisan está presente, como Facebook e YouTube. Realizamos a interpretação das fontes em conexão com o contexto de publicação das mesmas, tendo como referências teóricas, além da História Cultural das Religiões, conceitos forjados por Anthony Giddens e Zigmunt Bauman. Observamos que Lauro Trevisan se apropria e prescreve diversas reresentações de bem-estar, utilizando-se de diversa mídias, para além do livro, colocando-se em meio a um mercado religioso competitivo.


Palavras-chave


Religião; Mídia, Autoajuda; Bem-estar.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/rt.v6i2.55362