IDENTIDADE, RELIGIÃO E MÍDIA: O ADVENTISMO BRASILEIRO EM “ATÉ O ÚLTIMO HOMEM”

Gladys Angélica Araújo da Silva, Luma Carolina de Carvalho Silveira, Rodrigo Follis

Resumo


O presente artigo analisa os movimentos realizados pela Igreja Adventista do Sétimo Dia (IASD) no período de lançamento do filme “Até o Último Homem”. A abordagem do tema se deu através da análise de algumas ações evangelizadoras relacionadas a história do personagem Desmond Doss, cuja vida exemplar representaria, segundo o momento, a identidade ideal para os adventistas. O objetivo foi explanar como os adventistas aproveitaram o contexto cinematográfico da história do herói cristão para elaborar estratégias missionárias atípicas diante dos padrões comumente utilizados pela denominação. Essas estratégias ampliam discussões relacionadas ao uso de meios midiáticos no cenário religioso, tais como HQ’s e conteúdos digitais (que, nesse caso, foram produzidos e utilizados como elementos de pregação pela IASD). O presente artigo pretende evidenciar algumas consequências da utilização dos meios comunicacionais na exposição do evangelho, ou seja, discutiremos, através do exemplo elencado, alguns dos processos comunicacionais utilizados em novas abordagens missionárias e comunicacionais.

Palavras-chave


Adventismo; Mídia; Identidade; Religião.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/rt.v6i2.54780