COMBATER OS ESPÍRITAS? MISSÃO DO BISPO

Flamarion Laba da Costa

Resumo


O objetivo deste artigo é analisar o discurso de uma autoridade católica na cidade de Ponta Grossa, estado do Paraná. Esta autoridade foi D. Antonio Mazzarotto nomeado primeiro bispo para a recém-criada diocese de Ponta Grossa. D. Antonio, desenvolveu um trabalho de acolhimento, alerta e cuidado preocupando-se com os profitentes da territorialidade da sua diocese, cujo território era bastante extenso. Sua preocupação religiosa voltou-se para a presença dos Espíritas, no estado do Paraná e consequentemente na cidade de Ponta Grossa. Através das suas Pastorais, lançava um alerta aos sacerdotes para que vigiassem e orientassem o “rebanho” para que ficassem afastados de todas as práticas, obras e participar desta prática diabólica, construindo um discurso de oposição e combate aos espíritas no território da sua diocese.


Palavras-chave


Religião; espiritismo; catolicismo

Texto completo:

PDF

Referências


AZZI, Riolando. A Neocristandade um o projeto restaurador. São Paulo: Paulus, 1994.

BARBOSA, Pedro Franco. Espiritismo básico. 3. ed. Rio de Janeiro: Federação Espírita Brasileira, 1987.

BERGER, Peter Ludwig. O Dossel sagrado: Elementos para uma teoria sociológica da religião. Trad. José Carlos Barcellos. São Paulo: Paulinas, 1985.

BOURDIEU, Pierre. A economia das trocas simbólicas. Trad. Sergio Miceli. São Paulo: Perspectiva, 1992.

______. A economia das trocas linguísticas. Trad. Sergio Meceli. São Paulo: EDUSP, 1996.

CDC. Código de Direito Canônico. 12. ed. Trad. Conferência nacional dos Bispos do Brasil. São Paulo: Loyola, 2012.

CONTE-SPONVILLE, André. O espírito do ateísmo. Introdução a uma espiritualidade sem Deus. Trad. Eduardo Brandão. São Paulo: Martins Fontes, 2007.

COSTA, Flamarion Laba da. Trabalho, Solidariedade e Tolerância. (A Sociedade Espírita Francisco de Assis de Amparo aos Necessitados 1912-1989). Curitiba, 1995. Dissertação de (Mestrado em História). Setor de Ciências Humanas, Letras e Artes. Universidade Federal do Paraná. Curitiba, 1995.

_____. Demônios e Anjos. (O embate entre espíritas e católicos na República brasileira até a década de 60 do século XX). Curitiba, 2001. Tese de (Doutorado em História). Setor de Ciências Humanas, Letras e Artes. Universidade Federal do Paraná. Curitiba, 2001.

DEL PRIORE, Mary. Do outro lado. A história do sobrenatural e do espiritismo. São Paulo: Planeta, 2014.

DELUMEAU, Jean. História do medo no ocidente 1300-1800. Uma cidade sitiada. Trad. Maria Lucia Machado. São Paulo: Companhia das Letras, 1989.

DUPRONT, Alphonse. A religião: Antropologia religiosa. In: LE GOFF, Jacques; NORA, Pierre. História: novas abordagens. Trad. Henrique Mesquita. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1976.

DURKHEIM, Émile. As formas elementares da vida religiosa. O sistema totêmico na Austrália. Trad. Paulo Neves. São Paulo: Martins Fontes, 2003.

ELIADE, Mircea. O sagrado e o profano. A essência das religiões. Trad. Rogério Fernandes. São Paulo: Martins Fontes, 1992.

FILORAMO, Giovanni. PRANDI, Carlo. As ciências das religiões. Trad. José Maria de Almeida. São Paulo: Paulus, 1999.

FOUCAULT, Michel. A ordem do discurso. 2. ed. Trad. Laura Fraga e Almeida Sampaio. São Paulo: Loyola, 1996.

GIL FILHO, Sylvio Fausto. Espaço sagrado: estudos em geografia da religião. Curitiba: Ibpex, 2008.

ISAIA, Artur Cesar. MANOEL, Ivan Aparecido (Orgs.). Espiritismo e religiões afro-brasileiras. São Paulo: UNESP, 2012.

JUNG, Carl Gustav. Psicologia e religião. 11. ed. Trad. Pe. Dom Mateus Ramalho Rocha. Petrópolis: Vozes, 2012.

LE GOFF, Jacques. O nascimento do purgatório. Trad. Maria Fernanda Gonçalves de Azevedo. Lisboa: Editorial Estampa, 1981.

MORAIS, Régis. In: ARAUJO, José Carlos Souza. Igreja Católica no Brasil. São Paulo: Paulinas, 1986.

MÜLLER, Max. La ciencia de la religion: Origen y desarrollo de la religion. Buenos Aires: Editorial Albatros, 1945.

ORLANDI, Eni Pulcinelli. A linguagem e seu funcionamento: As formas do discurso. 4. ed. Campinas: Pontes, 1996.

ORLANDI, Eni Pulcinelli. (Org.). Palavra, Fé e Poder. Campinas: Pontes, 1987.

OTTO, Rudolf. O sagrado. Trad. João Gama. Lisboa: Edições 70, 2005.

PASTORAL A magia espiritica. 1932. Curityba: Typographia A Cruzada.

PASTORAL Manancial de graças, 1945. Sem citação de tipografia e cidade.

PASTORAL O reino de Christo, 1930. Roma: Tip. Cons. Nazionale.

PEREIRA, Clevisson Junior. Geografia da religião e a teoria do sagrado: a construção de uma categoria de análise e o desvelar de espacialidades do protestantismo Batista. Curitiba: Editora CRV, 2014.

WEBER, Max. Ensaios de sociologia. 5. ed. Trad. Waltensir Dutra. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 1982.




DOI: http://dx.doi.org/10.5380/rt.v5i2.49296