PASTORAL COLETIVA DO EPISCOPADO BRASILEIRO – 1915: HÁ CEM ANOS A CONSTRUÇÃO DE UMA IGREJA

Euclides Marchi

Resumo


Em 17 de janeiro de 1915, o episcopado das Províncias Eclesiásticas Meridionais comunicava ao clero e fieis “o resultado das Conferências Episcopaes realisadas na cidade de Nova Friburgo de 12 a 17 de Janeiro de 1915”. O documento completo continha, além das atividades das próprias conferências, a Pastoral Coletiva e as Constituições Diocesanas das Províncias Eclesiásticas Meridionais do Brasil. A análise desta documentação aponta para o esforço na direção da construção da Igreja Católica Romana no Brasil, após a separação do Estado. Observa-se ainda que as Constituições Diocesanas representam, especialmente, o desencadear de uma caminhada  livre e autônoma. Também constata-se que o discurso episcopal aposto nestes documentos revela que as autoridades eclesiásticas, após várias conferências, consolidavam suas opções em prol da europeização e da reformulação dos costumes do clero, dos fieis, dos rituais e das práticas do catolicismo. Estas práticas, agora normatizadas nas Constituições, deveriam ser adotadas por todas as unidades da Igreja; isto é, dioceses, paróquias, seminários, ordens, congregações religiosas e associações leigas. Além disso, os bispos reafirmavam que eles se constituíam na autoridade máxima em suas dioceses e a eles todos deveriam obediência, inclusive as ordens e congregações religiosas. Finalmente, ao se analisar esta documentação, conclui-se que a aliança entre a Igreja Católica Romana e o Estado brasileiro além de perversa, ambos somaram prejuízos e, por longo tempo sofreram para suprimir a herança que dela restou, se é que já foi totalmente suprimida.

Palavras-Chave: Igreja Católica Romana, episcopado, análise do discurso, catolicismo no Brasil.


Palavras-chave


Igreja Católica Romana, episcopado, análise do discurso, catolicismo no Brasil.

Texto completo:

PDF

Referências


BARBOSA, Manoel (padre). A Igreja no Brasil – Notas para a sua história. Rio de Janeiro: Editora e Obras Graficas A NOITE, 1945.

BRANDÃO, Helena N. Nagamine. Introdução à Análise do Discurso. Campinas, SP: editora da Unicamp, 1998.

BOURDIEU, P. A Economia das trocas linguísticas. São Paulo: EDUSP, 1996.

IGREJA CATÓLICA. Bispos. PASTORAL COLLECTIVA dos Senhores Arcebispos e Bispos das Províncias Ecclesiasticas de S. Sebastião do Rio de Janeiro, Mariana, S. Paulo, Cuyabá e Porto Alegre comunicando ao Clero e Fieis o resultado da Conferencias Episcopaes realizadas na cidade de Nova Friburgo de 12 a 17 de janeiro de 1915. Rio de Janeiro: Typ. Martins de Araujo & C., 1915.

-----. Acta et Decreta Cocilii Plenarii Americae Latinae. Romae: Typis Vaticanis, MCMII.

MAINGUENEAU, D. Gênese dos discursos. São Paulo: Parábola Editorial, 2008.

ORLANDI, Eni Pulcinelli (Org.). Discurso Fundador. Campinas, SP: Pontes 1993.




DOI: http://dx.doi.org/10.5380/rt.v5i1.46788