Terapia de reposição hormonal e qualidade da vida sexual de mulheres no climatério

Regina Célia Souza Brito, Sheila Tetsume Makiama

Resumo


O climatério caracteriza-se pelo declínio gradual da produção de hormônios sexuais devido a perda da atividade folicular ovariana. Esta diminuição produz alterações físicas, como redução da elasticidade e da lubrificação vaginal, provocando desconforto durante a atividade sexual. Por isso, a Terapia de Reposição Hormonal (TRH) é considerada um importante tratamento para mulheres pré e pós-menopausadas. A proposta deste estudo foi avaliar a qualidade da vida sexual de mulheres entre 40 e 60 anos e sua possível correlação com a prática de reposição hormonal. Noventa e duas mulheres esta faixa etária, todas servidoras públicas com escolaridade igual ou superior ao nível médio completo, responderam voluntariamente a um questionário autoaplicável. Os dados foram coletados e analisados obedecendo às normas éticas de pesquisa com seres humanos. Encontrou-se uma possível correlação entre a idade e a falta de lubrificação vaginal. Entretanto, não houve diferença significativa entre a realização de terapia hormonal e a ausência de dificuldades sexuais. Infere-se que a qualidade da vida sexual não depende unicamente de variáveis fisiológicas, mas também de fatores sociais e conjugais. Sugere-se que mais estudos com amostra semelhante sejam realizados, assim como a realização de pesquisas acerca dos efeitos da ação conjunta de TRH e psicoterapia.

Palavras-chave: climatério; menopausa; terapia de reposição hormonal; qualidade de vida.


Palavras-chave


climatério; menopausa; terapia de reposição hormonal; qualidade de vida

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/psi.v12i2.9644

Direitos autorais