Open Journal Systems

Fatores facilitadores e dificultadores reportados por filhas ao lidarem com a doença e o tratamento oncológico das mães

Mariana Gil, Manoel Antônio dos Santos

Resumo


O câncer de mama é causa relevante de morbimortalidade feminina. Embora as repercussões na família sejam alvo de inúmeros estudos, os impactos psicológicos sobre as filhas permanecem pouco explorados. O objetivo deste estudo foi investigar os fatores que facilitam ou dificultam o enfrentamento de filhas de mulheres acometidas pelo câncer de mama na situação de doença e tratamento oncológico de suas mães. Participaram 11 filhas de mulheres que cuidaram de suas mães adoecidas. Foram realizadas entrevistas individuais, audiogravadas e transcritas na íntegra. Os relatos foram submetidos à análise temática indutiva. Foram identificados fatores facilitadores e dificultadores. Em relação aos primeiros, as filhas destacaram a fé inspirada por alguma força maior ou religião, o apoio recebido de familiares e a percepção da força e coragem materna na luta pela sobrevivência. Por outro lado, a falta de apoio por parte de alguns membros da família e dos serviços médicos e oncológicos fragilizou o processo de enfrentamento. Os resultados destacam a importância da oferta de apoio social e cuidado especializado às filhas cujas mães são acometidas por uma doença carregada de estigmas e preconceitos, e que ainda apresenta altas taxas de letalidade em países em desenvolvimento como o Brasil.


Palavras-chave


neoplasias da mama; filhas; cuidadores; enfrentamento; saúde da mulher

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/riep.v25i2.72175