Open Journal Systems

O adoecimento psíquico na psicologia histórico-cultural: a patopsicologia

Flávia Gonçalves da Silva

Resumo


Este artigo tem como objetivo apresentar como a psicologia histórico-cultural compreende o processo de adoecimento psíquico, por meio da patopsicologia. Como área da psicologia que surge na União das Repúblicas Socialistas Soviéticas na década de 1940, tendo como precursora Bluma Zeigarnik, a patopsicologia compreende que o adoecimento é um processo de desorganização e/ou desintegração do psiquismo. A patopsicologia vai investigar os processos que ocasionaram a desintegração do psiquismo que se manifesta fora da norma, a partir das leis que regem o desenvolvimento psicológico, a partir dos pressupostos da psicologia histórico-cultural. Por trás da desintegração, há alterações na formação da personalidade, surgimento de necessidades e motivos patológicos, alteração na hierarquia dos motivos, alteração nas formas de percepção, memorização e pensamento, inclusive na construção de significados. Nesse sentido, Zeigarnik entende que a função do psicólogo é, a partir dos dados descritivos da medicina (sintomatologia, tempo de manifestação, histórico), encontrar como a personalidade, os motivos e necessidades se modificaram, ou seja, as especificidades da desintegração em seus aspectos qualitativos. No Brasil, as poucas publicações sobre essa teoria evidenciam o precário conhecimento sobre ela.


Palavras-chave


patopsicologia; adoecimento psíquico; psicologia histórico-cultural

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/riep.v25i2.71721