Serei Aceito? Estudo Exploratório Sobre as Vivências Emocionais do Segundo Psicoterapeuta

Amanda de Medeiros Silva, Maria Elizabeth Barreto Tavares dos Reis, Felipe de Souza Barbeiro

Resumo


Durante a graduação, os acadêmicos de Psicologia realizam estágios obrigatórios nos serviços-escola das universidades, incluindo a modalidade de atendimento em psicoterapia individual. A relação transferencial estabelecida é atravessada por emoções advindas tanto do paciente quanto do psicoterapeuta, que podem contribuir tanto para o estabelecimento da aliança terapêutica quanto para o abandono do processo terapêutico. A transferência e a contratransferência têm sido abordadas pelos psicanalistas e psicoterapeutas em diversas publicações, mas percebe-se uma escassez de estudos sobre as emoções dos psicoterapeutas decorrentes da troca de terapeutas. O presente estudo visa identificar as emoções vivenciadas por psicoterapeutas aprendizes que assumiram casos de pacientes atendidos anteriormente por outros estagiários. Realizou-se uma pesquisa qualitativa, por meio da construção de fato clínico psicanalítico, a partir da análise dos relatos pós-sessão do atendimento em psicoterapia psicanalítica de três pacientes. As emoções vivenciadas e relatadas pelos psicoterapeutas decorrentes da troca de terapeutas foram destacadas e analisadas como fatos clínicos psicanalíticos:  preocupação em ser aceita e medo de ser rejeitada.


Palavras-chave


contratransferência; emoções; fato clínico; serviço-escola; troca de terapeuta.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/psi.v24i1.61231

Direitos autorais 2020 Amanda de Medeiros Silva, Maria Elizabeth Barreto Tavares dos Reis, Felipe de Souza Barbeiro

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.